PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

CNN, Record e SBT desistem de debates no 1º turno; Globo impõe condições

Eleições 2020: O debate da Band para prefeitura de São Paulo contou com 11 candidatos - Reprodução
Eleições 2020: O debate da Band para prefeitura de São Paulo contou com 11 candidatos Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

06/10/2020 15h51Atualizada em 07/10/2020 19h23

As eleições municipais de 2020 serão marcadas pela quase ausência de debates no primeiro turno entre os candidatos à Prefeitura. Nesta terça-feira (6), duas emissoras, Record e CNN Brasil, confirmaram que desistiram de exibir debates.

O SBT já havia feito anúncio semelhante no final de setembro. E a Globo impôs uma condição que possivelmente inviabilizará o seu: só fará debate onde haja acordo entre os partidos para que apenas os quatro mais bem colocados candidatos na pesquisa eleitoral mais recente (Ibope ou Datafolha) participem dos encontros.

E nesta quarta-feira (7), a RedeTV! também comunicou o cancelamento do debate que havia programado para o primeiro turno. O argumento é o mesmo: "visando preservar a saúde de todos os envolvidos e manter os protocolos sanitários recomendados pelas autoridades".

Assim, a Após o debate com 11 candidatos realizado pela Band, na última quinta-feira (01), não resta mais nenhum debate confirmado. A eleição ocorrerá no dia 15 de novembro.

Todos os canais seguem com a promessa de realizar debates no segundo turno, onde houver disputa. O segundo turno será no dia 29 de novembro.

A CNN desistiu de fazer o debate que anunciou, em São Paulo e no Rio, por não chegar a um acordo com os partidos sobre o número máximo de participantes. Por medida de segurança, o canal de notícias queria limitar a seis candidatos.

Em nota, a Record apresentou justificativa semelhante para cancelar o seu evento em São Paulo e no Rio: "A Record TV preza pela saúde de seus colaboradores e de seus convidados. Por isso, depois de consultar uma comissão de médicos e de técnicos em medicina do trabalho, a emissora entendeu que não há condições de promover o encontro com segurança".

O SBT também justificou a sua desistência por medida de segurança: "Por conta da pandemia e do elevado número de postulantes à prefeitura, o SBT decidiu não fazer o debate no primeiro turno".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL