PUBLICIDADE
Topo

Mion diz que JP deu um grande salto na carreira de participante de reality

Nesta quinta-feira, JP Gadêlha foi o segundo eliminado de "A Fazenda 12"  - Reprodução/RecordTV
Nesta quinta-feira, JP Gadêlha foi o segundo eliminado de "A Fazenda 12" Imagem: Reprodução/RecordTV
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

25/09/2020 01h00

O momento da eliminação na "Fazenda" ou em qualquer outro reality show é sempre difícil tanto para quem sai quanto para quem anuncia o resultado. Mesmo o mais frio dos apresentadores se emociona nestas horas.

A eliminação desta quinta-feira (24) atingiu o bombeiro JP Gadêlha. Segundo participante a deixar o programa, ele se mostrou decepcionado com a escolha do público, mas não perdeu compostura.

No esforço de consolar o peão, Marcos Mion disse: "Um grande salto nesta sua carreira de participante de reality!!!" Foi uma referência ao primeiro reality show que JP participou, o "The Circle Brasil", exibido pela Netflix em março deste ano.

É verdade que JP fez bastante sucesso no programa e terminou em terceiro lugar, mas a repercussão de sua presença no "The Circle" não se compara com a desta breve temporada na "Fazenda".

Após o primeiro reality, JP construiu a reputação de "fado sensato" no Twitter, com publicações em apoio a minorias e contra todo tipo de discriminação.

A boa imagem derreteu nestas duas semanas na "Fazenda". Aliou-se com as pessoas erradas, falou besteiras e não conseguiu superar o desabafo de Cartolouco, que disse uma coisa feia sobre o seu Twitter.

Seguindo o raciocínio de Mion, o bombeiro agora está habilitado a outros saltos. Na Record, caso tenha companhia, pode tentar o "Power Couple". Na Band, o "MasterChef" pode ser uma boa. Na Globo, tem o "The Voice". Voa, JP!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL