PUBLICIDADE
Topo

Para mostrar premiação, Emmy terá câmeras ao vivo em 140 lugares

Emmy 2020 será realizado de forma virtual - Kevork Djansezian/Getty Images
Emmy 2020 será realizado de forma virtual Imagem: Kevork Djansezian/Getty Images
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

20/09/2020 06h01

Apesar da pandemia de coronavírus, vai ter Emmy em 2020. E a cerimônia de entrega do principal prêmio da indústria de televisão, neste domingo (20), promete ser histórica. Para poder registrar as reações dos principais indicados, a complexa produção envolve câmeras profissionais nos ambientes de 140 pessoas.

"Isso tudo dependerá do nível de conforto das pessoas do outro lado da linha, mas temos que ir e encontrá-los", promete Ian Stewart, presidente da empresa que está envolvida na produção do evento.

"Eles podem estar em casa, podem estar no jardim, podem estar em um hotel, podem estar parados na lateral da rua. Não importa realmente, onde quer que eles se sintam confortáveis. Mas queremos trazer todos os indicados que pudermos, logisticamente, ao vivo, para o programa".

A cerimônia vai ser transmitida pelo canal pago TNT, a partir das 21h. A lista dos indicados por ser vista aqui. Para saber onde assistir aos principais títulos, veja aqui.

O Emmy 2020 vai ser apresentado por Jimmy Kimmel no Staples Center, um espaço ainda maior que o Microsoft Theater, o que facilita a execução dos muitos protocolos de segurança. Não haverá tapete vermelho nem audiência no local. Mas estão previstos alguns números musicais e alguns apresentadores de prêmios neste ambiente.

O grande diferencial será a presença dos indicados de forma remota. Segundo Stewart, a orientação é que eles apareçam como bem quiserem. "Se você quiser estar de moletom no sofá, tudo bem", disse ele ao "Variety".

"Será muito mais casual, muito mais divertido, pois estaremos mais juntos. Esperamos que dê tudo certo, mas não posso garantir que vai correr 100% perfeitamente porque ninguém nunca fez isso antes".

Stycer recomenda

Quatro probleminhas irritantes que "A Fazenda 12" poderia resolver

Globo encerra contrato com Antonio Fagundes, mas ele negocia para Pantanal

Regina Casé vê preconceito quando afirmam que ela só interpreta empregadas

Atores da Globo promovem no Instagram a campanha "eu quero veteranos na TV"

Pior da semana
Crítica da esquerda, Sheherazade atribui saída do SBT a fã de Bolsonaro

Melhor da semana
Marcelo Adnet anuncia que "Sinta-se em Casa" não terminou

Podcast
Nos 70 anos da TV brasileira, Record e SBT forçam Globo a mudar

Uma versão deste texto foi publicada originalmente na newsletter UOL Vê TV, que é enviada às quintas-feiras por e-mail. Para receber, gratuitamente, é só se cadastrar aqui.

Siga a coluna no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL