PUBLICIDADE
Topo

Autor confirma que criou personagem de Sol Nascente para Danni Suzuki

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

01/09/2020 00h22

Walther Negrão confirmou nesta segunda-feira (31) que criou a história da protagonista de "Sol Nascente" pensando em Danni Suzuki. O autor da novela disse ao jornalista Flavio Ricco que não teve responsabilidade alguma no afastamento da atriz, que perdeu o papel para Giovanna Antonelli.

Segundo Negrão, ele foi informado que a atriz não teria se saído bem nas leituras de texto feitas antes do início das gravações e que seria necessário substituí-la por uma atriz mais conhecida.

"Eu estava em São Paulo, quando recebi um recado do Rio, da minha colaboradora Suzana Pires, sobre a necessidade de substituir a Danni. Foi me passado que ela não tinha ido bem nas leituras de texto e seria substituída por uma atriz mais experiente e conhecida", disse Negrão a Ricco.

Nos créditos de "Sol Nascente", Suzana Pires e Júlio Fischer assinaram como autores, ao lado de Negrão.

Na época do lançamento da novela, questionado sobre a substituição da protagonista, Negrão havia dito ao site Ego: "Tentamos achar nos testes uma protagonista japonesa, mas não encontramos uma com status de estrela. Eu precisava disso, a Globo queria uma estrela. Novela tem um custo muito alto, não dá para arriscar".

Uma entrevista com Danni Suzuki feita pela também atriz Bruna Aiiso foi o assunto dos últimos dias. Na conversa, ela abordou um tema que causou espanto na época, o fato de a trama ter como protagonistas uma família de descendentes de japoneses, mas os dois principais personagens deste núcleo não terem sido interpretados por atores de ascendência japonesa ou oriental.

O patriarca da família, o japonês Kazuo Tanaka, foi vivido por Luis Melo. E sua filha, Alice, foi vivida por Giovana Antonelli.

Disse Suzuki: "Eu era a protagonista da novela. Tinha sido escrita pelo Walter Negrão pra mim. Ele me chamou pra conversar. Pesquisou minha vida. Fez a história de japonês com italiano, que é a minha história. Ela era designer porque eu fiz design industrial, ela surfava porque eu surfava. Enfim, foi toda construída em cima da minha vida real."

A atriz também disse: "Na época, primeiramente, eles falaram que eu não seria a protagonista porque eles queriam uma menina mais jovem". E, de fato, Maria Casadevall, uma atriz que foi convidada para o papel, mas não aceitou, é dez anos mais jovem do que ela. Mas Antonelli é um ano mais velha.

A Globo, em nota, afirmou: "Desconhecemos as informações prestadas. Os critérios de escalação das obras da Globo são técnicos e artísticos. São avaliados vários aspectos, como adequação ao perfil do personagem, disponibilidade do elenco, composição total do casting, dentre outros. E essa decisão não cabe apenas a um profissional e sim a um time, composto por autor, diretores e diretoria de Entretenimento da empresa."

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL