PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

JN defende Felipe Neto contra "acusações falsas" e "campanha de destruição"

Felipe Neto dá entrevista ao repórter Helter Duarte no "Jornal Nacional" - Reprodução/TV Globo
Felipe Neto dá entrevista ao repórter Helter Duarte no "Jornal Nacional" Imagem: Reprodução/TV Globo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

31/07/2020 14h01

No ambiente de enorme polarização política em que se encontra o país, cabe destacar e elogiar a postura do "Jornal Nacional" em relação a Felipe Neto. O telejornal nesta quinta-feira (30) foi além do dever de informar sobre os ataques que ele está sofrendo e se posicionou claramente a favor do youtuber.

Felipe Neto é alvo de uma campanha de difamação pesada desde que, há duas semanas, gravou para o "New York Times" um vídeo com críticas à forma como o governo do presidente Jair Bolsonaro está enfrentando a pandemia de coronavírus.

Antes de exibir uma reportagem de seis minutos sobre o assunto, o apresentador William Bonner disse textualmente: "O influenciador digital Felipe Neto tem sido vítima de acusações falsas e de ameaças nas redes sociais. Nesta quarta-feira (29), esses ataques foram parar na porta da casa dele."

No modelo mais convencional de jornalismo que o JN pratica, esta notícia talvez começasse de outra forma, mais precavida: "O influenciador digital Felipe Neto está sendo acusado de pedofilia nas redes sociais".

Mas, não. O telejornal se mostrou seguro, com base em apurações que fez, para ir além do que seria este modelo tradicional de jornalismo e afirmou, tomando posição em defesa do youtuber, que as acusações são falsas.

Após Bonner, também o repórter Helter Duarte usou palavras enfáticas ao expor a situação de Felipe, observando que o vídeo gravado para o jornal americano está na origem destes ataques: "A partir daí, Felipe passou a ser vítima de uma campanha de destruição nas redes sociais que, na tarde desta quarta, deixou de ser virtual."

Mais do que as declarações do próprio Felipe Neto ao JN, creio que a posição do principal telejornal do país em defesa do youtuber foi a notícia principal da noite.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL