PUBLICIDADE
Topo

Adnet se supera com imitação simultânea de Lula, Ciro, Marina e Dilma

Marcelo Adnet faz uma live imitando Ciro Gomes, Dilma Rousseff, Lula e Marina Silva no "Sinta-se em Casa" - Reprodução
Marcelo Adnet faz uma live imitando Ciro Gomes, Dilma Rousseff, Lula e Marina Silva no "Sinta-se em Casa" Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

11/07/2020 18h22

Nestes tempos difíceis que o país enfrenta, o programa diário de quatro minutos que Marcelo Adnet produz para o Globoplay se tornou o melhor refresco à disposição do público.

No ar desde 13 de abril, sempre às 19h, "Sinta-se em Casa" apresenta uma crônica bem-humorada sobre os principais acontecimentos do dia. O quadro é também apresentado no dia seguinte no "Encontro com Fátima Bernardes", na Globo.

Ainda que seja uma produção caseira, feita com poucos recursos, tem proporcionado momentos impagáveis. Imitador talentoso e ótimo observador, Adnet descreve e comenta as notícias e os absurdos do cotidiano em esquetes rápidos e certeiros.

O melhor episódio, até agora, foi ao ar esta semana. Na terça-feira (07), claro, o assunto principal do quadro foi o anúncio de que o presidente Jair Bolsonaro havia sido diagnosticado com o novo coronavírus.

Mas, em vez de imitar o presidente, como já fez muitas vezes, Adnet optou por simular uma "live" com as presenças de Lula, Ciro Gomes, Marina Silva e Dilma Rousseff para comentar a notícia. Engraçado demais, o humorista explorou cacoetes dos quatro personagens desta "frente ampla", além de rir e criticar a forma como Bolsonaro está tratando a situação.

O Globoplay tem investido em produções caseiras neste período em que os Estúdios Globo estão fechados. Outros quatro programas foram lançados nestes últimos dois meses.

O mais sério é "Que Tal um Pouco de Esperança e Boas Notícias", feito por Luciano Huck com o propósito de vender otimismo e valorizar boas iniciativas neste período de baixo astral.

Na sequência foram lançadas outras três atrações cômicas: "Sterblitch não tem um Talk Show: o Talk Show", apresentado por Eduardo Sterblitch, "Diário de um Confinado", com Bruno Mazzeo, e "Cada um no Seu Quadrado"", protagonizado pelos atores Fernando Caruso e Paulo Vieira.

Com exceção do programa de Adnet, aberto, todos os demais são para assinantes do serviço.

Stycer recomenda
JN reage à "exclusiva" de Bolsonaro e não mostra imagens do presidente

Silvio Santos "anuncia" que a pandemia de coronavírus termina até outubro

Ibope no século 21: SBT e Globo perdem público e só Record ganha

Barney: Val Marchiori pautando o SPTV prova que vivemos em uma Superpopcracia

Pior da semana
Sikêra Jr. e Carvalho resumem o que há de mais velho na TV brasileira

Melhor da semana
'Amor de Mãe': O que aconteceria se a novela não tivesse sido interrompida

Podcast
Zeca Camargo como diretor pode tirar Band do marasmo

Uma versão deste texto foi publicada originalmente na newsletter UOL Vê TV, que é enviada às quintas-feiras por e-mail. Para receber, gratuitamente, é só se cadastrar aqui.

Siga a coluna no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL