PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Marcelle Carvalho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mudanças na programação da Globo: público e apresentadores só têm a ganhar

Maria Beltrão deixa o diário "Estúdio I", na GloboNews, para apresentar o semanal "É de Casa" - Divulgação
Maria Beltrão deixa o diário 'Estúdio I', na GloboNews, para apresentar o semanal 'É de Casa' Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

14/04/2022 16h54

As mudanças que a TV Globo vai promover, a partir de julho, no comando de seus programas, podem ser consideradas ousadas. Uma verdadeira 'dança das cadeiras' acontecerá na apresentação das atrações matinais, no "The Voice Brasil" e até no "Estúdio I", da GloboNews. E isso não é nada ruim.

Trocar os profissionais de lugar, adequá-los a outra realidade é desafiador. Não só para eles como para o público. Já estamos acostumados a ver Fátima Bernardes no "Encontro", conhecemos a forma de ela apresentar, circular pelo palco e interagir com a plateia. Mas como será a apresentadora à frente do "The Voice Brasil"? A julgar pelo que fez há 10 anos, ao se lançar no desconhecido mundo do entretenimento, após uma trajetória bem-sucedida no jornalismo, Fátima, mais uma vez, tem tudo para abrilhantar ainda mais a competição musical.

O mesmo acontece com Maria Beltrão, a cara do "Estúdio I", da GloboNews. Além de migrar para o entretenimento, ao comandar o "É de Casa", a jornalista vai fincar de vez os pés na TV aberta. Quem assiste ao "Estúdio I" sabe da sua espontaneidade na condução do programa. O que conta muito a favor no universo do entretenimento. Porém, é uma experiência nova, um outro público, e mesmo tendo talento e carisma de sobra, há sempre a expectativa para saber como será Maria Beltrão em um novo território. A seu lado estarão Rita Batista, Thiago Oliveira e Talitha Morete (a única a fazer parte, atualmente, do time da atração). Ter os três como também titulares na apresentação do matinal, dá a impressão de que a emissora está mesmo empenhada em apostar em novos talentos para uma função tão cobiçada.

Mudanças são necessárias, podem sacudir a mesmice, trazer frescor. Que o diga Andréia Sadi. Jornalista e comentarista política, é ela quem assume a bancada do "Estúdio I". E justamente por ter esse viés, a curiosidade é saber como será o programa sob seu comando. Competência, ela tem de sobra. Mas a atração é tão a cara de Maria Beltrão, que fica difícil vê-la com outra titular. A missão, portanto, deve ser ainda mais desafiadora para a jornalista.

No mais, a 'dança das cadeiras' ainda oficializa Patrícia Poeta e Manoel Soares à frente do "Encontro". A dupla já comandava o matinal na ausência de Fátima Bernardes, é bem verdade. Portanto, vê-los como titulares não causa espanto. Mas se antes eram os substitutos da 'dona da lojinha', eles passarão a ser, digamos, os 'proprietários do estabelecimento'. Patrícia e Manoel continuarão na zona de conforto, em um lugar conhecido, é fato. E isso pode ser ainda mais desafiador. Porque, agora, a missão dos dois talvez seja dar ao programa a cara deles, imprimir o ritmo dos novos comandantes. Será interessante acompanhar.