PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Sintonia': 'Não quero uma carreira fogo de palha', diz Bruna Mascarenhas

Rita encontrou na Igreja um propósito para sua vida, em "Sintonia" - reprodução/Instagram
Rita encontrou na Igreja um propósito para sua vida, em 'Sintonia' Imagem: reprodução/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

26/11/2021 04h00

Responda rápido: qual seria a sua reação se, em um mês, seu Instagram passasse da casa dos milhares para a dos milhões de seguidores? Meu queixo iria parar no joelho, tamanha a surpresa. Foi o que aconteceu com Bruna Mascarenhas. A intérprete de Rita, estrela da série "Sintonia", sucesso da Netflix, afirma ter ficado chocada com a avalanche de novos fãs e da saída tão rápida do anonimato.

Senti um baque, sim! Na primeira temporada, não imaginava que em um mês eu teria 1 milhão de seguidores no Instagram. Eu tinha três mil no início. Fiquei em choque. Na academia, no Uber, as pessoas me reconheciam. Era tudo muito novo e, ao mesmo tempo, havia uma tensão", lembra a atriz, animada com a confirmação da terceira temporada da série:

Fiquei muito feliz! Não vejo a hora de saber quais caminhos a Ritinha vai seguir. Espero que seja de muitas reviravoltas e que ela encontre o seu caminho", torce a bela, que vai retornar ao lado dos parceiros Jottapê (Doni) e Christian Malheiros (Nando).

série - Grupo CARAS - Grupo CARAS
Netflix anuncia a renovação de Sintonia para a terceira temporada e anima os internautas
Imagem: Grupo CARAS

A fama repentina poderia dar uma balançada em Bruna. Porém, a jovem diz não ter se deslumbrado. Afinal, sabe bem que o caminho até o sucesso não foi fácil. A atriz deixou Niterói se lançou na desconhecida São Paulo, há dois anos, levando na bagagem a persistência em realizar seus sonhos. Agora, mais acostumada com a popularidade, a artista garante lidar com o assédio dos fãs de forma tranquila e com muito pé no chão.

O jogo nunca está ganho. Estou no início da minha trajetória e ainda tenho muita coisa a aprender, experimentar, conhecer, muitos projetos para fazer. Eu me sinto uma pessoa muito realizada e grata. Acho que 'Sintonia' foi um boom, se alastrou muito rápido, mas não quero uma carreira fogo de palha", garante, mostrando-se bem consciente.

Mudança de hábito

Maturidade, aliás, é o que Bruna viu em Rita nesta segunda temporada. Ter se tornado evangélica, na visão da intérprete, deu mais força à jovem.

Quando você escolhe seguir o caminho da Igreja, muitas coisas mudam na sua vida. Ela está mais madura, realmente sabendo onde está pisando, qual caminho quer trilhar e toma as rédeas da situação. Ela acaba atuando na Igreja no mesmo segmento do pai, que também trabalhava com as finanças. É um momento em que está com mais responsabilidades, mais adulta. Rita viu na Igreja uma oportunidade, mas acho que descobriu algo bem maior, que foi um propósito. Ou pelo menos, até agora, pensa que sim", acredita a atriz.

série - Vans Bumbeers/Divulgação - Vans Bumbeers/Divulgação
Bruna Mascarenhas, na pele de Rita, em 'Sintonia': quebra de preconceitos a medida que se aprofundou na religião evangélica
Imagem: Vans Bumbeers/Divulgação

E a segunda temporada se tornou ainda mais especial para Bruna. Ela pôde contar com a ajuda do seu irmão Victor, evangélico, para compor essa nova Rita.

Eu sentia que ainda precisava buscar mais para entender algumas motivações da Rita, por isso resolvi estudar a Bíblia com o meu irmão. Nesse intervalo da primeira para a segunda temporada, ele se converteu e eu pude acompanhar esse processo de transformação bem de perto. Ver um jovem com a mesma idade da Rita falar de Jesus com tanto amor e paixão, foi uma verdadeira inspiração. Ainda mais sendo ele o meu irmão mais novo, o meu amorzinho", derrete-se a jovem, que também trabalhou com o preparador, Luiz Mario, e os diretores da série.

Além disso, Bruna afirma que ter se debruçado nesse universo, a permitiu ter mais empatia e "compreender cada vez mais como esse amor verdadeiro e intenso por Cristo pode redirecionar sua vida e suas escolhas."

Ter me aprofundado no cristianismo e na religião evangélica quebrou muitos preconceitos que eu tinha, que a sociedade sempre faz questão de reafirmar."

A série também quebra muitos estereótipos de como geralmente é representado um crente, um traficante, um MC e o universo que os rodeia. Com certeza isso me impactou. Há pessoas por trás dessas definições sociais. Pessoas que amam, que erram, que têm família e sonhos. Os personagens são muito humanos, independentemente de suas escolhas e caminhadas. Que a gente possa trabalhar a empatia na prática", discursa Bruna.

Namoro casto

Há ainda outro ponto em Rita que chamou a atenção do público: a decisão de esperar o casamento para ter mais intimidade com o namorado, Levi (Bruno Gadiol). Uma resolução corajosa da personagem, que na visão de sua intérprete, dificilmente seria seguida fora dos preceitos religiosos.

série - Vans Bumbeers/divulgação - Vans Bumbeers/divulgação
Rita decidiu ter um namoro casto com Levi, em 'Sintonia': intimidade, só depois do casamento
Imagem: Vans Bumbeers/divulgação

Não sendo pela religião, eu acredito que não. Conheço jovens que vivem em Cristo e escolheram ter esse momento depois do casamento, e todos que conheço tomaram essa decisão baseada na fé que têm na religião que acreditam", analisa.

Acho que sempre terão pessoas que vão dar uma zoada, que não vão acreditar ou concordar. Mas cada um é responsável pelas suas escolhas e elas precisam ser respeitadas."

Inclusive, ela lembra da primeira reação da família quando o irmão decidiu ser evangélico.

Ele se converteu há uns dois anos, e nunca imaginei que ele faria essa escolha. No início, eu e meus pais brincamos: 'Ah Victor, tá gastando? (risos)'. Porque foi realmente muita mudança em pouco tempo, a reação foi instantânea. Mas ele tem uma motivação, acredita nela e é feliz. No final das contas, é isso que importa e a gente precisa respeitar", ensina.

Grito de resistência

"Sintonia" dialoga com o público de forma muito representativa, o que, na visão de Bruna, é a chama do sucesso da série.

Recebo muitas mensagens de pessoas que reconhecem suas histórias, as de seus amigos, familiares, vizinhos. Acho que, num momento de trevas, você se ver na tela, se reconhecer e saber que milhões de pessoas estão podendo ter a oportunidade de conhecer a sua história também, é quase um grito de resistência", acredita a artista.

A importância da série na vida de Bruna é inegável. Porém, a atriz quer experimentar outros voos. Sem entrar muito em detalhes, ela conta que está com "alguns projetos quase saindo do papel e outros ainda embrionários". Mas adianta que em 2022, com certeza, voltará ao teatro.

E no audiovisual, vou começar a produzir um curta com meu namorado, Tainã Stinghen, que é diretor e roteirista. É em torno do tema do aborto e das escolhas que fazemos ao longo da vida. E também das situações que determinam outras escolhas. Sobre a novela, se aparecer um teste, uma oportunidade, eu faria. Porque não?", afirma Bruna.