PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Verdades Secretas 2': muita expectativa e um primeiro capítulo bem raso

Angel e Giovanna em "Verdades Secretas 2" - Reprodução/Globoplay
Angel e Giovanna em "Verdades Secretas 2" Imagem: Reprodução/Globoplay
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

21/10/2021 05h39

É uma pena que o Globoplay só tenha liberado o primeiro capítulo de "Verdades Secretas 2" para todo mundo. Porque, sinceramente, a estreia deixou a desejar. Tudo bem que queiram guardar o melhor para quem tem o streaming. Mas o aperitivo deveria ter sido um pouco maior, já que, no geral, o que foi apresentado no primeiro episódio não me faria sair correndo para ter acesso total à plataforma.

E, olha que sou da turma entusiasta da trama. Estava com uma expectativa alta, crente que ficaria sem ar ao final do capítulo. Mas não foi o que aconteceu. O que vi foi um início raso, com furos e um encerramento com um gancho fraco.

Esperava mais. A sensação é que houve uma preocupação tão grande com a estética - realmente incrível - que o conteúdo ficou em segundo plano. Em compensação as atuações foram impecáveis. Principalmente as de Ágatha Moreira e Camila Queiroz.

Intérpretes de Giovanna e Angel, eternas rivais, as atrizes deram um show. A implicância da adolescência cresceu e virou ódio mortal na fase adulta. Essa transformação no sentimento mostrou o quanto as artistas amadureceram como atrizes no intervalo de seis anos entre "Verdades Secretas" e sua continuação. É bonito ver como elas mergulharam fundo no jogo cênico, deixando a respiração da gente suspensa a cada encontro. Isso promete muito barulho e dos bons!

Não é segredo para ninguém que a nova obra de Walcyr Carrasco é carregada de cenas de sexo. Das mais variadas. Ingrediente que deixa o público em polvorosa, não é mesmo? Mas logo a primeira, na minha visão, soou bastante gratuita. Claro que a transa de Giovanna e Cristiano (Rômulo Estrela) esquentou a tela e deve ter deixado muita gente sem ar. Porém, a cena me pareceu jogada, só pra chocar ou chamar atenção. E, cá pra nós, a dancinha do detetive... achei que ele estava tendo uma síncope ao se contorcer todo, no afã de acompanhar Giovanna em um bailado tresloucado. Um pouco constrangedor.

Mas o incômodo maior ficou por conta da investigação na lancha de Alex (Rodrigo Lombardi). Cristiano levou uma perita ao local, ela borrifou na embarcação um produto que reage ao mínimo vestígio de sangue e constatou que 'houve um crime aqui'. Além disso, o detetive apenas virou a cabeça e voilà! Encontrou um projétil dando sopa por ali. Gente, o empresário morreu há seis anos e essa lancha nunca passou por uma perícia? Espero que a situação seja explicada em algum momento, porque essa ficou difícil.

Quero deixar claro que acredito no potencial da trama. A frustração foi apenas por ter sentido que o episódio inicial ficou aquém das expectativas - diferentemente do capítulo de estreia de "Verdades Secretas", com começo, meio e fim de pura tensão. Sei que muita coisa boa vem por aí, não só na história de Angel como nas de outros personagens que estão chegando nesta continuação. E, vamos combinar, minha gente: uma noveleira raiz não desiste tão fácil de um folhetim. Portanto, sigamos!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL