PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Alex Escobar tem a mão para pegar as rédeas dos cavalinhos do 'Fantástico'

Globo anuncia Alex Escobar como comandante dos cavalinhos - Reprodução/Globoplay
Globo anuncia Alex Escobar como comandante dos cavalinhos Imagem: Reprodução/Globoplay
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

18/10/2021 17h53

"Lalaiá, Cavalinho com Escobar". Não, amigos, não errei a letra. Com a escolha de Alex Escobar para ocupar o lugar de Tadeu Schmidt na apresentação dos "Gols do Fantástico", com os cavalinhos, quem sabe não seria bacana adaptar a letra de seu 'Cafezinho com Escobar' para sua nova função?

Brincadeiras à parte, não vejo surpresa na escolha de Escobar para esta missão. É a uma opção natural para substituir Schmidt. Inclusive, ele tem uma vibe bem parecida com a do colega. Além do carisma, o novo 'pai' dos cavalinhos também lê na cartilha da informalidade para noticiar o mundo dos esportes e flerta bastante com o entretenimento.

O próprio "Cafezinho com Escobar", quadro que surgiu no "Globo Esporte", o colocou ainda mais próximo do povo. Depois, a gente pôde conhecer um outro lado do jornalista, ao vê-lo na Sapucaí, no estúdio da TV Globo, como comentarista nos Desfiles das Escolas de Samba do Rio. Escobar ainda foi mais longe e surpreendeu soltando a voz no palco do "Popstar". Era divertido vê-lo na versão sambista, com toda aquela ginga de ombros que Deus lhe deu.

Acredito que ao mostrar versatilidade para jogar - e bem - em vários campos distintos, além de ser um cara popular, Escobar tenha mesmo a credencial necessária para segurar as rédeas dos cavalinhos do "Fantástico". Resta saber qual o diferencial que o novo apresentador vai levar ao quadro, já que ele tem a cara de seu criador. Não que seja obrigatório isso, mas é sempre interessante ter algo particular que ajude a fazer com que o ambiente tenha um pouco também do seu jeito. Mas eu creio que isso não será problema para o novo 'pai' dos cavalinhos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL