PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fernanda Paes Leme faz a comentarista da Olimpíada e bomba no Instagram

Fernanda Paes Leme: com carinha de sono a bela grava os boletins - reprodução/Instagram
Fernanda Paes Leme: com carinha de sono a bela grava os boletins Imagem: reprodução/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

04/08/2021 04h00

Se você é daqueles que curte a Olimpíada, mas está sendo complicado madrugar para ver as modalidades, não se preocupe: Fernanda Paes Leme traz o resumão do melhor que está acontecendo em Tóquio. Oi? Ela está no Japão? Não, meus amigos, a artista está em São Paulo, mas vem fazendo uma cobertura pra lá de divertida do evento em seu Instagram. A brincadeira batizada de "Fepa Cobrindo Olimpíadas" já é sucesso, e os 13 vídeos disponíveis somam mais de 1 milhão e 300 mil visualizações. Impressionante, não é, Fernanda?

Eu decidi fazer esses vídeos para as pessoas se interessarem mais ainda pelos Jogos Olímpicos. Não imaginava esse sucesso todo, há torcida até pra eu ganhar um anunciante (risos) ou ir para Paris, em 2024, comentar a próxima Olimpíada. Estou achando o máximo! Ah, só pra registrar: eu iria, sim, pra Paris, viu?! Podem me convidar!", diverte-se a artista.

"O fruto não cai longe da árvore", já dizia minha mãe. E Fernanda, filha do jornalista esportivo Álvaro José, da Band, mesmo não tendo seguido a profissão do pai, traz no DNA o interesse por este universo. Até porque, ela e o irmão, Alexandre, cresceram respirando a atmosfera dos esportes. Inclusive, o brother está junto da atriz na produção dos vídeos.

Os jogos sempre foram um evento pra minha família, desde que nasci. Como meu pai é uma enciclopédia do esporte, é o momento de vê-lo brilhar. O clima pandêmico não estava favorecendo muito os jogos e de alguma forma tive vontade de contribuir, sabe. Eu amo esportes. Eu tive a ideia de fazer uma cobertura olímpica não oficial no meu Instagram, porque queria muito enaltecer os atletas brasileiros", explica a bela, que já teve a participação ilustre do pai e do jogador de vôlei Bruninho em seus vídeos.

De lá de Tóquio, cobrindo sua 11ª Olimpíada, o que o papai Álvaro está achando dos herdeiros tão aplicados?

Ele está orgulhoso de mim e do Alê. Ele compartilha todos os vídeos, faz comentários? Está adorando!"

Atriz e jornalista apaixonados pelo esporte - reprodução/Instagram - reprodução/Instagram
Fernanda Paes Leme e o pai, Álvaro José: amor pelos esportes veio do jornalista
Imagem: reprodução/Instagram

Assistir a todas as modalidades é inviável para Fernanda, que está a mil por hora gravando uma série para Netflix (ainda sem título definido). A atriz conta que vê o que pode, mas é o irmão quem está de olho em tudo e a auxilia nos boletins:

Meu irmão está no fuso de Tóquio. Ele assiste, faz um primeiro roteiro, eu gravo sozinha e acrescento alguma coisa, se eu achar necessário. Alê, então, edita, coloca a trilha, as imagens... Somos uma dupla, desde "Fake Live", a websérie que fizemos juntos no meu Instagram e que ganhou vários prêmios, inclusive, internacionais."

Da raiva ao amor

Nem sempre, meus amigos, Fernanda foi uma entusiasta dos Jogos Olímpicos. Ela já chegou a 'xingar' o pai por ele ficar tanto tempo longe de casa, devido a cobertura do evento.

Era um momento tenso quando eu era criança. Ele ficava muitos dias fora. Quando ligava, eu nem sempre queria falar com ele. Até hoje meu pai lembra de eu, pequenininha, no telefone, chamando-o de Papai Pocaria (de porcaria)", conta a atriz, que viu tudo mudar ao ficar com mais idade. "Depois de alguns anos, (a Olimpíada) era o momento mais esperado. Meu irmão e eu fazíamos uma farra, assistíamos, e, claro, ganhávamos presentes olímpicos! Eu sempre aguardei ansiosamente pelos mascotes. Tenho vários!"

O amor pelos esportes veio com o tempo e arrebatou Fernanda de tal forma, que ela chegou a ser jogadora de vôlei.

Fui federada em vôlei. Eu era muito nova, joguei pré-mirim, mirim e infantil. Comecei como ponta, depois virei levantadora. Acho que se eu tivesse seguido a carreira poderia ter sido libero, né?! Mas se não fosse atriz teria seguido a carreira de jornalista esportiva, a mesma do meu pai e do meu avô, Álvaro Paes Leme", acredita a artista.

Além de ter passado a apreciar os esportes, a atriz confessa que chegou a tirar proveito do trabalho de Álvaro José.

Amava quando meu pai ia cobrir a NBA. Eu ganhei um Air Jordan e acho que foi o melhor momento da minha pré-adolescência", brinca ela, referindo-se ao tênis projetado para Michael Jordan, um dos maiores jogadores de basquete da história, e que virou sonho de consumo entre jovens e item de colecionador.

Espertinha, hein? Mas depois que o frisson juvenil arrefeceu, Fernanda tinha outro desejo: acompanhar o pai em uma cobertura olímpica. Nunca conseguiu por sempre estar trabalhando na época. Viajar para os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, era seu sonho. Mas foi na Olimpíada do Rio, em 2016, que ela pôde curtir tal emoção.

Foi muito especial. Eu e meu irmão pudemos sentir a emoção que meu pai sentia! É surreal assistir a uma Olimpíada de perto!", recorda.