PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Salve-se Quem Puder' chega ao fim e autor desabafa: 'É um grande alívio'

Daniel Ortiz, autor de "Salve-Se Quem Puder", ralou para escrever os 54 capítulos finais - Reprodução/Globo
Daniel Ortiz, autor de "Salve-Se Quem Puder", ralou para escrever os 54 capítulos finais Imagem: Reprodução/Globo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

16/07/2021 04h00

Toda vez que uma boa novela chega ao fim, meu coração se enche de saudade. É a sina de todo noveleiro... Mas no caso de "Salve-se Quem Puder", que termina nesta sexta-feira (16), vivo um paradoxo: ao mesmo tempo em que vou sentir falta, ver a história, finalmente, cruzando a linha de chegada é motivo para comemorar. Afinal, foi uma pedreira para todos os envolvidos completar o trabalho quando a pandemia deu as caras e fez tudo parar. Que o diga o autor Daniel Ortiz. Ele enfrentou um tsunami de incertezas devido a interrupção das gravações por cinco meses, mas conseguiu acabar com a sua história sem muita avaria.

É um grande alívio! Na época, a gente estava no começo da pandemia, eram muitas dúvidas. Eu tive que reescrever todos os capítulos três, quatro vezes, mudar a história, tirar atores, botar personagens novos, afastar os atores mais velhos... Mas fiz o melhor que eu pude naquelas circunstâncias, e a direção também diante das limitações impostas pelos protocolos sanitários (contra covid-19). Então, chegar ao final e ainda com essa resposta positiva do público, é uma felicidade, um orgulho", brinda o autor.

Enquanto a gente estava ansioso para saber quando "Salve-se" voltaria ao ar, Ortiz voava com a produção dos novos capítulos, sem ter a certeza de que os veria gravados e exibidos.

Foi muito difícil escrever durante a pandemia, sem saber quando a novela voltaria a ser gravada. Não sabia se os capítulos recomeçariam no 55 (a história deixou de ir ao ar no 54). Então, no retorno, optei por relembrar a trama para o público com muitos flashbacks e os personagens rememorando a história. A ideia era voltar em setembro, mas isso só foi acontecer em março com a reprise. E os capítulos inéditos só em maio", conta ele.

Trio de protagonistas de 'Salve-se quem puder' - Victor Pollak/Divulgação/ TV Globo - Victor Pollak/Divulgação/ TV Globo
Deborah Secco,Vitória Strada e Juliana Paiva: as três se tornaram bem amigas
Imagem: Victor Pollak/Divulgação/ TV Globo

Deve ter batido uma saudade de uma trama sem grandes alterações, né, Ortiz? Dá até uma palpitação saber que o autor jogou 50 capítulos escritos no lixo, já que para o novo andamento da novela eles não serviriam mais:

Realmente, mudou muita coisa na história. Primeiro, porque ainda faltavam 100 capítulos para terminar a novela quando veio a pandemia. Eu já tinha escrito 50. Só que a situação fez com que a trama fosse encurtada e acabei com 54 (46 a menos do que previsto originalmente). E aqueles que já estavam prontos não funcionavam mais, então, tive que jogá-los fora e escrever tudo de novo. Com isso acelerei histórias, diminui outras, o que fez com que algumas tramas secundárias perdessem espaço, infelizmente. Tive que me desfazer de personagens, inserir outros, além de adaptar tudo para que se encaixasse nos protocolos (sanitários)", relata

A trabalheira foi grande, minha gente, porém, o resultado não poderia ser melhor. "Salve-se quem puder" chega a sua reta final batendo recordes de audiência, como aconteceu no capítulo em que Helena (Flávia Alessandra) descobre que Luna (Juliana Paiva) é sua filha: 35 pontos.

Foi bastante desafiador, bem difícil. Mas olhando pra trás, tenho a sensação de que valeu a pena todo esforço, todo sacrifício."