PUBLICIDADE
Topo

Luciana Bugni

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Boca Rosa faz roteiro para story e surpreende público: não era espontâneo?

Bianca Andrade, a Boca Rosa, e Cris: fofo demais no Instagram - Reprodução/Instagram
Bianca Andrade, a Boca Rosa, e Cris: fofo demais no Instagram Imagem: Reprodução/Instagram
só para assinantes
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no UOL. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

03/06/2022 04h00

Bianca Andrade mostrou em seu Instagram que faz roteiro para as postagens de sua rede social. A repetição aqui é um jeito meio "Inception" (o filme, com Leonardo di Caprio, sabe?) de explicar uma indignação coletiva que não tem nem pé nem cabeça. Afinal, no próprio Instagram, o público ficou indignado que ela tenha mostrado em seu Instagram como planeja as postagens para seu Instagram. Juro que é esse tipo de coisa que acontece na internet.

No planejamento de stories, numa lousinha organizada, estava o polêmico: "postar algo fofo do bebê". Meu Deus, diziam os inocentes seguidores, ela usa o próprio filho como isca para audiência? Que atire o primeiro coraçãozinho quem nunca meteu uma foto de um bebê desdentado no feed e ficou ali esperando likes. É um sucesso.

Bianca, conhecida na internet como Boca Rosa, ex-musa de reality show, ex-mulher do influencer Fred, sabe bem como fazer dinheiro desse negócio de rede social. Para isso, é importante sambar miudinho conforme pede o algoritmo. Enquanto o público comum acha que fazer stories é diversão, autoexaltação e ego trip, tem gente ali planejando através de números o que esse mesmo público vai ou não ver. Agradar a audiência é a profissão de quem é influencer. Segurar o ser humano do começo ao fim de cada um dos risquinhos do story é um objetivo pensado e estudado. Tá pensando que é bagunça?

Tem planilha, tem excel, tem estratégia, tem estudo, tem lousinha, tem carga mental e tem uns três stories no máximo por dia de filho fofo, segundo Boca Rosa. Admiro o comedimento dela — eu se trabalhasse com isso postaria meu filho fofo o dia inteirinho. No fim de tudo isso tem, no caso dela, dólares. No meu, apenas exposição gratuita mesmo.

Para quem acha que acompanha a realidade do influencer dia após dia, um spoiler alarmante: nem reality show é exatamente como a gente vê na TV. Quem trabalha na área chama de "magia da edição". Ou seja: a gente só assiste o que querem que a gente veja. Você sabe como isso funciona. Ou já saiu por aí postando foto de micose por exemplo? Ah, mas unha feita pisando na areia da praia vai que é uma beleza, né?

Em vez de criticar quem usa a ferramenta do jeito que o algoritmo pede, você pode, bem... ler um livro? Lá as histórias são inventadas, mas não é segredo pra ninguém

Ou então discordar de mim no Instagram. Vai saber.