Topo

Bil e Erika Schneider: por que mostramos as fases de um namoro nas redes?

Erika Schneider e Bil Araújo se beijam em desfile da Águia de Ouro: namoro público Imagem: Leo Franco/ AgNews
exclusivo para assinantes
Luciana Bugni

Colunista do UOL

10/05/2022 04h00

Bil (aquele do "BBB", digo, do "No Limite", digo, de "A Fazenda") e a bailarina Erika Schneider estavam namorando. Rolou pedido romântico com direito a telão num navio de cruzeiro, no meio de um jantar. Flores vermelhas e joias. Todo o luxo possível. "Sim, mil vezes", ela respondeu num post no Instagram.

Nessa segunda (9), eles afirmaram que o namoro terminou após um mês. Ele comunicou de maneira fria, ela fez um vídeo chorando e dizendo que a decisão havia partido dele. Tudo via as mesmas redes sociais. Parece até que o pessoal esquece que namoro é algo privado. Que decisões de casal competem apenas ao casal. Que a dor da gente não precisa sempre sair no jornal.

Imagina se não existissem redes sociais? Quando a gente quisesse dizer que ama alguém, iria ter que recorrer às faixas com mensagens na rua. Ou aos caminhões de som na porta da casa das pessoas. Isso até existia um tempo atrás, mas o pessoal ficava meio tímido.

E o fim, então? Teríamos que fazer uma pichação no muro de casa: "informo que não estou mais com o fulano" ou mandaríamos pintar na lataria do carro "eu e minha ex seguiremos amigos".

Imagina só a gente alugando um equipamento de som para avisar ali na praça em frente de casa que foi traída, chorando ao microfone?

E na alma, o que fica?

Engraçado, com as redes sociais esse tipo atitude ficou normalizada, né? Não dá para saber o que acontece porque o casal tem vontade e o que convencionou-se falar para todo mundo que faz. Por exemplo, já não basta postar a foto de casal no dia dos namorados brasileiro, 12 de junho. No Valentine's Day, 14 de fevereiro, que ninguém do Brasil comemorava, também tem essa obrigatoriedade de declarar amor eterno com hashtag.

E se você não postar? Ah, parece que está em crise no relacionamento. E se você estiver em crise no relacionamento? Ah, finge que não está e posta alguma coisa aí para evitar julgamentos. Mas pera aí, não piora a situação do julgamento expor nas redes a sua vida privada? Hmm... bem... na dúvida é melhor sair postando tudo a torto e a direito para não ficar para trás. Não parece muito inteligente. Mas quem quer pensar em 2022?

A imagem de Erika chorando me entristece porque relações midiáticas parecem doer mais que as outras. Difícil, além de todo o sofrimento, ainda ter de dar mais satisfações para todo mundo. Que a gente lembre como é olhar para si mesmo e para nossos romances sem exposição. Aí o excesso fica para a turma dos carros de som na praça.

Você pode discordar de mim no Instagram.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bil e Erika Schneider: por que mostramos as fases de um namoro nas redes? - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Luciana Bugni