PUBLICIDADE
Topo

Luciana Bugni

Anitta defendeu: deixem Jade ficar com quem quiser e Sonza fazer suruba

Sonza afirmou ter feito suruba: tudo o que ela diz é julgado - Rodrigo Trevisan
Sonza afirmou ter feito suruba: tudo o que ela diz é julgado Imagem: Rodrigo Trevisan
Conteúdo exclusivo para assinantes
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no UOL. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

24/10/2021 17h09

Se Luísa Sonza chegar na internet dizendo que lavou uma pilha de louça, todo mundo vai detoná-la. Se ela disser que está sofrendo, será condenada também. Se o tema da conversa for que ela é bem melhor sozinha, ui que absurdo. E se ela disser que superou o fim de um namoro do jeito que ela quis (no caso ficando com uns amigos e fazendo uma surubinha)... será criticada, claro.

Aos 23 anos, Luísa está acostumada com o tribunal das redes. Como o hate é pesado demais desde seu divórcio, ela às vezes se desestabiliza. Mas reage com trabalho e com juventude. O seu último disco, aliás, é uma (boa) resposta a tudo isso.

Vocês já foram jovens e devem se lembrar: nessa fase da vida, a gente é liberado para fazer quase tudo o que quiser, desde que não machuque ninguém.

Deveria valer para todos os gêneros. Mas quando a jovem em questão é uma mulher bem resolvida com sua sexualidade, aí é que caem em cima.

Jade Picon também foi alvo de críticas essa semana. Na Fazenda, Gui Araújo disse que estava contando um segredo "ultrasecreto". Para não mencionar Jade, que era comprometida até outro dia, ele não disse o nome dela. Mas escreveu as letras na perna de uma colega confinada com os dedos. Como um reality show é televisionado, com câmera por tudo que é lado, todo mundo entendeu de quem ele estava falando. Não seria a melhor maneira de se guardar um segredo.

A história tinha pontos picantes — segundo ele, Jade teria traído o namorado com ele. A internet caiu em cima dela, mesmo que a própria e outras pessoas próximas tenham desmentido a versão de Gui.

Mais tarde, ele resolveu contar sobre um amor de Carnaval e disse que nem queria nada, mas a pessoa correu atrás dele. O nome de Anitta foi rapidamente associado à história. A cantora se posicionou falando que hoje não se importa mais que façam isso com ela, sugeriu mitomania, mas disse não gosta de ver outras mulheres em histórias assim.

"Sempre me coloco à disposição pra conversar [com mulheres que são difamadas na internet] porque passei (e sigo passando) a vida assistindo as pessoas me julgarem e comentarem sobre assuntos e situações da minha vida que, na verdade, nunca aconteceram. Eu sei como dói. Hoje em dia, pra ser sincera, eu não to mais nem aí pro que falam ou deixam de falar de mim... quem quiser acredita no que quiser", disse Anitta. Jade compartilhou o post com um coração.

Ser falada é do jogo, mas segue sendo injusto

Mulheres de 20 e poucos anos, como as três que aparecem nesse texto, são muito melhor resolvidas com o que dizem a respeito delas do que algumas de gerações anteriores. "Ser falada", há algumas décadas, era motivo de vergonha. Hoje é do jogo, mas ainda assim é doloroso (e injusto) que elas sejam condenadas pelo que (nem) fizeram ou sejam vítimas de boatos que seriam elogios caso os protagonistas da história fossem homens.

Anitta, Sonza e Jade são solteiras. Elas podem fazer o que quiserem e falar disso da maneira como bem entenderem. Liberdade é para todo mundo. E quem desdenha muito do comportamento alheio costuma estar querendo ser livre também.

Ficar com quem bem entende é uma das vantagens de ser solteira — dá até apara perceber que o cara não era tudo isso depois e se arrepender. Acontece. E o bom da suruba é que ninguém é obrigado a fazer. Se estiver todo mundo vacinado e testado... tem atitude por aí que é mais prejudicial. Falar mal dos outros por exemplo.

Você pode discordar de mim no Instagram.