PUBLICIDADE
Topo

Luciana Bugni

"Isso é ser rica?", Val Marchiori zomba de Juliette (e de todos nós)

Juliette: milionária há dois meses não parece preocupada com comparações de conta bancária - Reprodução: Instagram
Juliette: milionária há dois meses não parece preocupada com comparações de conta bancária Imagem: Reprodução: Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no UOL. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

07/07/2021 16h42

Toda vez que vem uma pérola de uma mulher descolada da realidade, a mídia faz um barulho danado. Dessa vez Val Marchiori disse que Juliette não era rica em uma entrevista para Maurício Meirelles. O apresentador se surpreendeu com a declaração e juntos eles cogitaram que a campeã do BBB tenha um patrimônio de cerca de 5 milhões — no mais puro achismo.

Val então soltou a máxima: "Não dá nem um apartamento nos Jardins". Ser rica, para ela, é ter um apartamento no bairro abastado da capital paulistana. Segundo ela, custa pelo menos 10 milhões. Eu acho engraçado. Juliette, lá da casa da Anitta, também deve achar.

Uma vez, quando eu trabalhava numa revista chique, as mulheres estavam falando de preço de corte de cabelo. Eu disse quanto pagava no meu bom e velho ABC paulista para cortar o meu. Ouvi: "Isso é o que a gente paga para lavar num bom cabeleireiro nos Jardins." Eu também achei engraçado. E lamentei que tenha que se consumir (cortes de cabelo ou apartamentos) em um bairro tão caro. Uma pena. Tanta coisa legal para fazer com dinheiro!

Juliette: riquíssima, sim

Juliette respondeu a um post no Instagram: "Rica de valores e bom senso. Já lutei para sobreviver, para ter educação e até para ganhar um BBB, mas para ser mais ou menos rica eu passo! Hoje eu luto para evoluir cada dia mais".

Isso porque só o dinheiro que ela ganhou no BBB já é mais do que a gente sonha em juntar na vida. Agora imagine toda a grana que ela embolsa cada vez que manda "um xêro" na internet para alguém, que posa com uma grife qualquer que a pagou para ser embaixadora, que pisca o delineador perfeito que ela mesma sabe fazer, que balança aquele cabelo que todo mundo decidiu que quer ter igual. Bom cabeleireiro nos Jardins? O de Juliette é o bom irmão dela, da boa e velha Campina Grande, na Paraíba. Me poupem.

Ostentação de vacina e aglomeração, mas não de empatia

Comentários assim de ostentação me lembram a falta de noção de mais gente endinheirada que anda achando correto não só fazer festa na pandemia como postar as selfies e depois argumentar que todos estavam testados.

Lógico que todo mundo está com saudade de fazer festa, lógico que todo mundo está precisando tomar umas e outras com uns amigos. Lógico que quem tem dinheiro para contratar um laboratório e atender seus convidados com PCRs fresquinhos está mais seguro do que os outros.

A questão é que ninguém está seguro. E postar uma foto de aglomeração é dar vontade nos populares de fazer a mesma coisa. Sem o laboratório na porta. Sem o menor cuidado. A responsabilidade de quem inspira pessoas é gigante.

Outra viagem da ostentação que está atrasando o fim da pandemia para idiotas como eu e você que não fazem festinha nem testado: ostentação de vacina de grife. A decisão de escolher uma vacina pelo percentual de proteção não protege nem você totalmente, nem os outros. Não faz o menor sentido.

É tipo pagar o preço de um corte só para lavar o cabelo nos Jardins. Ou juntar uns amigos e colar no rosto deles para fazer uma selfie coletiva esbanjando diversão. Quer fazer isso? Tudo bem. Mas se postar, podem acabar achando que, apesar de muito rica, você não é muito empática ou até inteligente.

Valores e bom senso são gostosos de ostentar. Inteligência vende nos Jardins? Juliette, amiga, sabe me dizer?

Você pode discordar de mim no Instagram.