PUBLICIDADE
Topo

Luciana Bugni

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mais legal na vida real: Juliette é amiga que só fala de trabalho no Insta

Juliette aparece com frenquência, mas para mostrar que está trabalhando: está certa - Reprodução: Instagram
Juliette aparece com frenquência, mas para mostrar que está trabalhando: está certa Imagem: Reprodução: Instagram
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no UOL. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

09/06/2021 08h03

Juliette é a pessoa mais legal que conheci esse ano. Ah, você vai dizer, essa colunista está precisando dar umas voltas. É verdade, mas estamos em uma pandemia e até a vacina, eu só vejo aglomeração pela tela da TV.

Voltando: Juliette é a pessoa mais legal que conheci esse ano. Moramos juntas por três meses, fomos em festas, bebemos às sextas, eu a ouvi falar sobre coisas da vida, me encantei com o jeito como ela canta, me diverti com as piadas dela, a defendi quando Fiuk reclamou da calda do bolo, achei que as táticas dela de conquista eram muito boas, embora não tenham funcionado... E, no fim, até torci para ela pegar Fiuk — sim, amigas às vezes incentivam a gente a pegar uns caras nada a ver.

Vivemos, eu e Juliette, uma amizade de certa forma unilateral. Mas muito verdadeira.

Por não ter a mínima ideia que eu existo, a maquiadora paraibana não me liga, nunca marca um Zoom ou curte minhas fotos no Insta. Já eu, aqui desse lado, também não ligo nem mando zap. Não ter o número dela dificulta bastante o estreitamento de nossa relação. Não ser a Anitta também atrapalhou meus planos de hospedá-la aqui em casa. E as duas anteriores tornam impossível que ela participe de vídeo conferências comigo e meus amigos. Perdemos todos. Menos Anitta, claro, que importou essa amizade para dentro de sua casa de verdade. Anitta nunca perde.

Compenso as dificuldades de estreitamento dessa relação no Instagram. Lá eu e outras 30.499.999 pessoas buscam ávidas informações sobre o paradeiro de nossa amiga que até outro dia morava com a gente.

Morar com Juliette era legal demais

Era divertido ver o flerte dela com Fiuk, era divertido ver a treta dela com Arthur, era divertido demais ver a amizade dela com Gil. E era joia ver quando baixava a justiceira, era demais ver quando baixava a paqueradora? Poxa, morar com Juliette era legal demais!

Mas aí a danada ganhou um milhão e meio de reais e quase 30 vezes isso de seguidores. Foi embora aqui de casa. É Anitta para cá, Anitta para lá. Imagine que a foto que a cantora postou com Ju deu mais de três milhões de curtidas. É a maior da história do Insta da Girl From Rio. A de Ju deu 5 milhões: vocês chamam de engajamento, eu garanto que é saudade.

O que sobrou para nossa amizade foi isso mesmo: a gente se vê la no Insta. Quer dizer, a gente vê Juliette, porque ela não teria mesmo condições de ver 30 milhões de pessoas e interagir com reciprocidade.

O Insta serve para isso: fazer amizade e aplacar saudades antigas em um tempo em que não podemos nos ver fisicamente. A gente se sente melhor quando vê, por aquela janelinha, que o filho da amiga aprendeu a comer com com talheres sozinho, que aquele amigo adotou mais um gato, que a mãe de alguém foi vacinada.

Essa moça tá diferente?

Mas aí você pensa que Juliette vai ser aquela amiga que você não vê há três anos, mas sente como se jantassem juntas todo dia, de tanto que acompanham a vida uma da outra? Que nada. A Ju do Insta é diferente daquela que morava com a gente, porque agora ela é famosa. Quando ela morava aqui, estava de férias, agora ela só trabalha.

Ela não briga com ninguém, no Insta é paz e amor. Quando é que essa mulher vai se meter em uma treta de calda de brigadeiro? Não vai. Se entrasse, eu defendia ela de novo no grupo dos meus amigos no WhatsApp. Mas ela só trabalha, só agradece a deus e aos 30 milhões por tudo que conquistou, e trabalha mais. E nunca é jogada para escanteio, agora ela é amada pelo Brasil inteiro e sabe disso.

Como ela vai dar em cima do Rodolffo desse jeito pra ele despistar? Ele até mandou um "gata molhada" outro dia em uma foto de costas, mas tanta gente mandou tanta coisa que nem sei se ela respondeu — tá difícil acompanhar sua vida, amiga.

Tô dizendo que Juliette está errada? Menino, eu não criticaria nunca uma amiga minha em público. Errada estou eu de não ser Anitta.

Juliette ganhou 1 milhão e meio, 1 em cada 7 brasileiros são loucos por ela, a vida dela foi mudada, ela ganhou uma nova profissão. E por ironia maior, a nova profissão dela é postar, mas ela não curte acordar cedo postando pijama, cachorro, gato, criança, mamão com granola (vai ver que é por isso que ela não curte minhas fotos, é só isso que eu posto). Juliette ganhou uma nova carreira e está usando do jeito certo: para trabalhar. Sem passar por cima de ninguém, muito menos da pandemia: quero ver achar uma foto da moça sem máscara em aglomeração. É por isso que ela é nossa amiga!

Nunca teve uma amiga que mergulhou no trabalho e deu uma sumida? Pois agora a gente tem.

Um dia, com sorte, a gente marca uma balada juntas, desce até o chão, faz karaokê da MPB inteira, ou sei lá, joga stop no zoom.

Juliette é de verdade, e a maior parte do que consumimos nas redes sociais não é.

Você pode me encontrar no Instagram . Já que a gente não é Anitta, é isso que nos resta.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL