PUBLICIDADE
Topo

Leandro Carneiro

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Que bom ter Joanna Maranhão e Daiane dos Santos no debate sobre Biles na TV

Joanna Maranhão tem sido comentarista do SporTV nos Jogos Olímpicos - Reprodução/Instagram
Joanna Maranhão tem sido comentarista do SporTV nos Jogos Olímpicos Imagem: Reprodução/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Leandro Carneiro

Editor de Splash, viciado por qualquer tipo de reality show, inclusive aqueles que os famosos vivem na vida real. Jornalista há mais de 10 anos e palpiteiro desde sempre. Se o assunto for esporte entro em campo também.

Colunista do UOL

28/07/2021 20h39

O SporTV mudou um pouco o patamar no debate olímpico hoje. O canal deu um tempinho nos resultados do "Ohayo Tóquio" para discutir a situação de Simone Biles. E que bom que a emissora colocou Joanna Maranhão e Daiane dos Santos para falar sobre a ginasta americana, que desistiu de competir no individual geral dos Jogos Olímpicos para cuidar de sua saúde mental.

Joanna e Daiane são duas atletas consagradas e podem falar perfeitamente sobre a pressão em cima de um atleta de alto rendimento como Simone. Mas as duas representaram muito mais: milhares de pessoas que muitas vezes precisam parar, respirar e até desistir de algumas situações.

Na minha opinião, não há nada mais forte do que mostrar sua vulnerabilidade disse Joanna.

Essa fala da ex-nadadora é extremamente importante e acolhe muita gente. Curiosamente, fui ver a participação das duas no programa logo após ver um vídeo em que Rodrigo Constantino, que trabalha na Rede TV! e Jovem Pan, questionava o heroísmo de Biles.

Não vou valorizar o que foi dito nessas imagens, pois não merece audiência, mas o discurso de Joanna, na sequência, foi um alívio.

Joanna foi além e lembrou o fato de Biles ter sofrido abuso de Larry Nassar, treinador de ginástica dos EUA que foi condenado a mais de cem anos de prisão por abusar de centenas de atletas.

"O que a gente esquece que Simone está falando sobre saúde mental, foi vítima do Larry Nassar. Eu passei por isso. Fui quinta do mundo, aos 17 anos, eu sabia que quando parasse para olhar para a minha história, eu nunca mais seria a atleta que foi quinta do mundo. Eu tinha essa consciência e tenho certeza que a Simone tem", disse uma emocionada Joanna.

Essas memórias te engolem e você realmente tem de parar. Que bom, que grandioso que ela fez isso. Ninguém vai tirar o que ela já conquistou. Ela está humanizando o esporte de alto rendimento e isso tem valor imenso.

Joanna tem razão. Simone já admitiu que toma remédios para ansiedade desde que revelou o caso e encarado terapia. Em entrevista à "Vogue", falou em depressão e que preferia dormir a se machucar fisicamente.

Daiane dos Santos veio logo na sequência e ressaltou a importância do ato de Biles para os demais atletas.

"A gente vai olhar para o atleta com uma superação diferente. A coragem de mostrar sua fraqueza, não tem nada de feio, nós somos humanos."

Obrigado, Joanna. Obrigado, Daiane. Obrigado, Biles. Que a gente tenha mais pessoas fortes e acolhedoras como vocês na televisão.

E como disse Adriano, o Imperador, para Biles, que Deus perdoe essas pessoas ruins.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL