PUBLICIDADE
Topo

Leandro Carneiro

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Jacquin precisa entender que ofensas e chilique não são entretenimento

Erick Jacquin perdeu a linha no programa de ontem - Reprodução Instagram
Erick Jacquin perdeu a linha no programa de ontem Imagem: Reprodução Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Leandro Carneiro

Editor de Splash, viciado por qualquer tipo de reality show, inclusive aqueles que os famosos vivem na vida real. Jornalista há mais de 10 anos e palpiteiro desde sempre. Se o assunto for esporte entro em campo também.

Colunista do UOL

14/07/2021 10h23

Vista por muitos como entretenimento, até como divertida, a postura de Erick Jacquin assusta algumas pessoas que acompanham o "MasterChef". Aliás, surpreende até quem participa do próprio programa, como aconteceu ontem.

No começo da prova eliminatória, que acabou com a saída de Gabriel, a forma como ele lidou com os participantes foi lamentável e coube comentários até de Zeca Camargo e Henrique Fogaça.

Tudo começou justamente com Gabriel. Enquanto dava bronca nos participantes, o "pii" para censurar palavrões do chef foi utilizado duas vezes.

"Essa merda que está fazendo, amanhã, a gente vai estar aqui ainda. Quer ir embora agora e deixar os outros subirem? Então, começa a trabalhar porra", falou Jacquin.

Aqui vão falar que Gabriel deu um abraço em Jacquin e disse que ele era um ídolo ao ser eliminado. Mais um motivo para o chef perceber que não deve falar assim.

Na sequência, o alvo passou a ser Kelyn. Jacquin perguntou se ela tinha feito a massa. A participante fez uma pergunta e tomou uma porrada.

"Você faz o que quiser. Acabei de falar, não vou falar mais."

Ao voltar para onde estavam Zeca e Fogaça, o convidado comentou que ele havia "pegado pesado" com os participantes. "Não peguei pesado, estão todos desorganizados".

E Fogaça terminou pedindo para o colega "ficar calmo e ir tomar um chá".

Se é forçado para manter um personagem, é lamentável que o chef ache que essa é a forma de criar entretenimento. Se essa é a forma real que lida com quem trabalha com ele, acho que precisa rever a postura.

Você pode ver o comportamento a partir dos 16 minutos do vídeo abaixo:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL