PUBLICIDADE
Topo

Leandro Carneiro

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Dirigente do Fla que minimizou covid já falou em 'comprar Netflix'

Luiz Eduardo Baptista falou em comprar Netflix quando era presidente da Sky - Gilvan de Souza / Flamengo
Luiz Eduardo Baptista falou em comprar Netflix quando era presidente da Sky Imagem: Gilvan de Souza / Flamengo
Leandro Carneiro

Editor de Splash, viciado por qualquer tipo de reality show, inclusive aqueles que os famosos vivem na vida real. Jornalista há mais de 10 anos e palpiteiro desde sempre. Se o assunto for esporte entro em campo também.

Colunista do UOL

11/06/2021 10h32

Você provavelmente esbarrou pela declaração de Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de relações externas do Flamengo, minimizando a covid-19 ontem. Ao canal de Venê Casagrande, o dirigente disse: "eu entendo que a Covid é um processo natural, que todos nós vamos ter.

A declaração foi dada com intuito de defender a volta do público aos estádios de futebol. Segundo ele, isso só não acontece por "questões políticas".

Para quem não se lembra, Luiz Eduardo Baptista é uma figura conhecida do mundo do entretenimento. E falar é uma coisa que ele gosta bastante.

Em 2014, em meio a ascensão da Netflix no mercado brasileiro, Baptista, presidente da Sky na época, ele disse que compraria o serviço de streaming se esse incomodasse a empresa de TV por assinatura.

"Não somos concorrentes. Mas, daqui a pouco, se começarem a nos incomodar, podemos comprar esses caras no Brasil", falou durante um fórum de marketing.

Ele chegou, inclusive, a dizer que a Netflix, na época, "não fazia diferença para a Sky".

Anos depois, em entrevista à Folha de S.Paulo, Baptista disse que sua declaração havia sido "mal interpretada".

"Era uma brincadeira. A Netflix nunca seria vendida numa só localidade, pela natureza do seu negócio. Agora, o nosso negócio no Brasil é algumas dezenas de vezes o da Netflix aqui."

Vale lembrar que, de acordo com números do Kantar Ibope Media, o brasileiro viu cerca de 13 horas semanais de vídeos pagos (conteúdo de streaming). Em novembro de 2020, o ranking da audiência dava 7 pontos para o streaming contra 5,1 na soma de todos canais pagos. A liderança ainda é da Globo que chega a 11,4 pontos.

Baptista não ocupa mais o cargo na Sky. Ele ficou 15 anos na empresa e anunciou sua saída no começo de 2019. O dirigente esteve no comando da fusão da empresa com a DirecTV.