PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Com desistência e quebra-quebra, 'Power Couple' passa do limite no barraco

Power Couple: Record intervém em briga e impede pancadaria - Twitter
Power Couple: Record intervém em briga e impede pancadaria Imagem: Twitter
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

27/05/2022 11h31

Quando estreou após a pasmaceira do "BBB 22", o "Power Couple" tornou-se a esperança de fãs de reality show que gostam de ver brigas por questões convivência. Afinal, o que teriam a perder as subcelebridades que toparam ficar confinadas no programa? Muito pouco. Pelo contrário, muitas entram dispostas a criar tretas para cavar uma vaga em "A Fazenda".

O que ninguém esperava, no entanto, é que os conflitos fossem tão acirrados. Nesta quinta-feira (26), até mesmo Adriane Galisteu ficou perdida, sem conseguir controlar a turba de candidatos à fama. A briga, que começou envolvendo Matheus e Hadson, descambou para um barraco generalizado. Envolveu praticamente toda a casa, a tal ponto que não dava mais para saber quem estava brigando com quem.

E pior: o nível foi no chão, com direito a participante fazendo gestos sexuais - e, de certa maneira, homofóbicos - e até mesmo uma janela quebrada. Por casa da treta, um dos casais - Baronesa e Rogério, os pais de MC Gui - desistiu da competição após um deles atirar um vaso para tentar invadir o quarto de Cartolouco. A produção precisou intervir.

Não é exatamente a primeira vez que o "Power Couple" vê um barraco tão grande nesta edição, que tem brigas constantes. Muitas delas, inesperadas, com participante acusando colegas de ter mau hálito, por exemplo. Ocorre que precisa haver limite para a briga. Para o espectador, tem sido desconfortável ver a tentativa desesperada de aparecer a todo custo por parte de alguns. O programa tem passado do ponto no quesito baixaria. É ótimo assistir a brigas e discussões, mas o exagero tem se tornado um grande constrangimento. Uma pena. Prometia.