PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

Após podcast de sucesso, vida de Ângela Diniz vai virar duas séries e filme

Angela Diniz teve a história relembrada pelo podcast "Praia dos Ossos" - Acervo UH/Folhapress
Angela Diniz teve a história relembrada pelo podcast "Praia dos Ossos" Imagem: Acervo UH/Folhapress
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

14/01/2021 12h19

Apresentada às novas gerações pelo ótimo podcast "Praia dos Ossos", idealizado por Branca Vianna, Ângela Diniz (1944-1976) terá a vida transformada em filme e série de TV.

A Rádio Novelo, produtora do podcast, vendeu os direitos de adaptação de sua investigação para a Conspiração Filmes, que já desenvolve um seriado de ficção. Os roteiros estão em fase de desenvolvimento e a ideia é gravar no segundo semestre.

Ocorre que o Globoplay também tem a intenção de produzir uma série sobre a modelo, umas das mulheres mais belas do Brasil, assassinada nos anos 70 pelo namorado, Doca Street, que morreu em dezembro, aos 86 anos. João Ximenes Braga cuida do texto e Bruno Barreto tem a intenção de dirigir.

Os projetos para a TV, no entanto, não são as únicas produções audiovisuais sobre a socialite que foi conhecida como "Pantera de Minas". O cineasta Hugo Prata, que adaptou para as telas a cinebiografia de Elis Regina (1945-1982), pretende rodar um filme no ano que vem. A filha, Cristiana Diniz, autorizou que "Ângela" fosse levado ao cinema. O desenvolvimento, no entanto, sofreu com atrasos por causa da pandemia.

A morte de Ângela Diniz, em 1976, parou o Brasil e abriu um grande debate sobre machismo e feminicídio, culminando na campanha "Quem Ama, Não Mata".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL