PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

'MasterChef' terá apenas participantes negros pela primeira vez na história

"MasterChef" terá apenas participantes negros pela primeira vez - Divulgação
"MasterChef' terá apenas participantes negros pela primeira vez Imagem: Divulgação
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

29/11/2020 18h53

Resumo da notícia

  • Reality show tem procurado aumentar a diversidade entre seus participantes e fugir de antigos padrões
  • Na divulgação dos concorrentes, a Band evitou ressaltar a negritude para tratar o assunto como se não fosse algo fora do comum
  • Também tem sido cada vez maior a participação de cozinheiros mais velhos e LGBTs no programa

Quem assiste ao "MasterChef" deve ter percebido que o reality tem aberto cada vez mais espaço para a diversidade, com maior número de participantes mais velhos e LGBTs, por exemplo. Nesta terça-feira (1), o programa da Band dará mais um passo importante em sua escalação de elenco: pela primeira vez, todos os cozinheiros da atração serão negros.

Os culinaristas passarão por duas fases. Na primeira, terão de preparar pratos sugeridos por celebridades como Preta Gil, Elba Ramalho, Paula Fernandes e Di Ferrero. Na segunda, os sobreviventes farão um galeto recheado com molho e acompanhamentos.

Na divulgação dos participantes desta semana, a Band não ressaltou o fato de ter apenas negros na disputa pelo troféu. Quis tratar tudo com normalidade, como deveria ser. Importante, no entanto, celebrar o feito. A coluna apurou que a preocupação com refletir diversidade e fugir dos antigos padrões é real e uma diretriz de seus produtores de casting.

A faixa de idade neste episódio, por exemplo, vai de 21 a 53 anos.

O vencedor levará para casa R$ 5 mil e prêmios como facas e um forno.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL