PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

Com estratégia desleal, peões parecem nunca ter assistido 'A Fazenda'

MC Mirella e Luiza Ambiel durante briga com Raissa - Reprodução / Internet
MC Mirella e Luiza Ambiel durante briga com Raissa Imagem: Reprodução / Internet
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

22/10/2020 00h11

Resumo da notícia

  • Em conversa com amigos, MC Mirella torceu para que Raissa Barbosa a agredisse durante briga
  • Intenção era fazer com que a vice-Miss Bumbum fosse expulsa do reality show da Record
  • Público tem valorizado mais brigas do que bom mocismo nesta edição e Mateus Carrieri corre risco de deixar jogo

Os participantes desta edição de "A Fazenda" parecem não ter assistido a edições anteriores. Antes da "reunião de condomínio" convocada por Luiza Ambiel, o grupo formado pela musa do quadro "Banheira do Gugu" avaliou que a conversa poderia tirar Raissa Barbosa do sério. MC Mirella, por sua vez, torceu para que a vice Miss Bumbum partisse para a agressão. Dessa forma, seria expulsa do programa. Esqueceu de um detalhe: a última pessoa a provocar uma briga física até conseguiu atingir seu objetivo, mas saiu do programa com alta rejeição. Caíque Aguiar pagou pela saída de Nadja Pessoa do reality.

A estratégia não é só equivocada, mas desleal, uma vez que trata como desvantagem o transtorno de saúde mental do qual Raissa sofre. Para sorte da modelo, Jojo Todynho foi uma boa amiga ao segurá-la. O que essa jogada prova é que o grupo formado por Luiza, Biel, Juliano, Victoria e Mirella não consegue concretizar bem seus planos. Na formação da roça, por exemplo, depois de combinar votos em Jakelyne - e negar como se não houvesse câmeras na sede - a trupe viu três de seus integrantes indicados à berlinda.

Em uma edição atípica, em que os barracos têm sido mais valorizados do que o bom mocismo, Mateus Carrieri terá Mirella e Luiza, duas grandes encrenqueiras, como rivais na disputa pelo voto popular. Teria grandes chances de deixar a competição por R$ 1,5 milhão por ter acordado tarde demais para o jogo. Exceto por uma razão: o barraco armado para tirar Raissa do sério pegou muito mal. A salvação do ator pode estar no fato de que suas rivais decidiram investir na pior estratégia possível para seguir no confinamento.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL