PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

Em 2021, 'O Aprendiz' terá demissões ao vivo e público como conselheiro

Roberto Justus apresenta o programa "O Aprendiz" - Kelly Fuzaro/Band
Roberto Justus apresenta o programa "O Aprendiz" Imagem: Kelly Fuzaro/Band
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

19/08/2020 07h00

Resumo da notícia

  • Grande novidade da nova temporada será uma votação aberta ao público sobre quem deve ser demitido
  • A palavra final, no entanto, caberá a Roberto Justus
  • Adiado por causa da pandemia, reality show volta ao ar em março, na Band

Apesar de adiado para o ano que vem por causa da pandemia, "O Aprendiz" já tem todos os detalhes de sua próxima edição definidos. E a coluna revela agora, em primeira mão, a grande surpresa do reality show para seu retorno na Band.

Roberto Justus e a direção do programa pretendem transformar o público em conselheiro virtual, a partir de uma espécie de paredão. Na nova edição, todas as salas de reunião serão exibidas ao vivo. Ou seja: o confinamento dos participantes deve ser mais longo.

Em dado momento, Justus abrirá uma votação para que os espectadores votem em quem ele deve demitir. Com isso, o público será transformado no terceiro conselheiro do empresário. A decisão sobre quem será eliminado, no entanto, caberá ao apresentador. A palavra final será dele.

Serão ao todo 16 participantes, todos anônimos, que disputarão um prêmio de R$ 1 milhão e um emprego em uma das empresas investimento no mercado financeiro do apresentador com salário de R$ 10 mil, por mês por um ano.

A produção já chegou a uma pré-lista de 35 candidatos para o elenco. Comercialmente o programa vai bem e já garantiu seis anunciantes.

A estreia está prevista para março, com exibição às segundas-feiras.