PUBLICIDADE
Topo

Histórico

'Jornal Nacional' vira 'Jornal do Desmentido'

William Bonner e Renata Vasconcellos, apresentadores do "Jornal Nacional" - Reprodução/Internet
William Bonner e Renata Vasconcellos, apresentadores do "Jornal Nacional" Imagem: Reprodução/Internet
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

10/07/2020 11h37

Resumo da notícia

  • Telejornal tem refutado as falas de Jair Bolsonaro e ouvido especialistas
  • Na última quarta-feira (8), jornal criticou o uso da cloroquina
  • William Bonner e Renata Vasconellos ainda lembraram ao presidente que ele é grupo de risco

Em edições nas quais declarações de Jair Bolsonaro viram assunto, o "Jornal Nacional" concentra seus esforços a esclarecer e refutar com dados e opiniões de especialistas as falas do presidente relativas ao coronavírus.

Na última quarta-feira (8), dia em que o político testou positivo para covid-19, já na escalada, William Bonner e Renata Vasconcellos falaram sobre o tratamento com cloroquina alardeado pelo militar. "Especialistas mostram preocupação com a associação que o presidente faz" e "dizem que a relação não existe" foram algumas das frases proferidas pelos âncoras.

Ainda sobre o remédio, ao ouvir médicos e dar o parecer da Organização Mundial da Saúde (OMS), o telejornal reforçou que ela "é ineficaz", "tem efeitos colaterais perigosos" e dá "falsa sensação de segurança".

Além disso, refutaram o estímulo de Bolsonaro a jovens seguirem normalmente suas vidas, ressaltando que vários já sucumbiram ao vírus, e lembrando que o presidente pertence ao grupo de risco e não tem seguido as recomendações de saúde.

Falo sobre o assunto no vídeo desta semana. Assista abaixo:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL