PUBLICIDADE
Topo

Histórico

'BBB': Mari acordou tarde demais para o jogo e perdeu chance de favoritismo

Mari Gonzalez deixou o "BBB 20" - Reprodução/TV Globo
Mari Gonzalez deixou o "BBB 20" Imagem: Reprodução/TV Globo
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

21/04/2020 23h23

Resumo da notícia

  • Ex-panicat começou a ganhar destaque somente na reta final do jogo
  • Alvo de Hadson, influenciadora perdeu a chance de se tornar favorita logo no começo do reality
  • Mari mostrou nas últimas semanas ser uma participante carismática e ganhou popularidade

Se na época em que era panicat Mari Gonzalez estava entre as preferidas do público, no "BBB 20" ela viveu o contrário. A experiência no finado humorístico, no entanto, parece ter ensinado uma lição valorosa à modelo: mesmo quando coadjuvante, aproveitar o momento certo para tirar proveito das situações e se destacar. Não por acaso, a influenciadora ganhou cada vez mais tempo de edição nas últimas semanas do reality show.

Mari, no entanto, acordou para o jogo tarde demais. Depois de se fechar em uma concha ao virar alvo de um plano de teste de fidelidade feito pelos homens da casa, deixou de fortalecer suas relações sociais dentro da casa mais vigiada do país. Quando o fez, acabou à sombra de Flayslane, alguém que a maltratava constantemente e não a deixava exercer o livre arbítrio. A modelo ficou passiva e submissa às vontades da amiga de tal maneira que recusou até mesmo a oportunidade de assistir a um filme e comer bem no cinema do líder promovido por Thelma.

Por não querer conflito, Mari acabou se anulando na disputa por R$ 1,5 milhão. Foram precisos mais de dois meses para que ela pudesse se afirmar e tomar as rédeas do próprio destino. Tanto que, tivesse se comportado como nos últimos dias, provavelmente não seria a esfinge que foi, com popularidade incerta e coadjuvante até mesmo nos paredões a que foi indicada. A ex-panicat conseguiu até mesmo reabilitar a imagem de Ivy, até então muito rejeitada e julgada aqui fora.

A segunda chance de protagonismo demorou para se realizar. Tivesse confrontado Hadson quando o plano veio à tona, ela teria iniciado o programa como favorita. Agora, com pouca gente na casa, não havia mais espaço e tempo suficientes para que ela corresse atrás do prejuízo. Teria sido uma grande volta por cima.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL