PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Fefito

Netflix impõe multa milionária para evitar vazamentos do 'Queer Eye'

Elenco da versão americano de "Queer Eye" - Elenco de Queer Eye (Divulgação)
Elenco da versão americano de "Queer Eye" Imagem: Elenco de Queer Eye (Divulgação)
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

09/03/2020 15h27

Resumo da notícia

  • Participantes podem ser punidos em meio milhão se tiverem os nomes vazados
  • Episódios começam a ser gravados ainda neste semestre
  • Time de apresentadores já foi inteiramente escolhido

Depois que a coluna contou em primeira mão que a Netflix produziria uma versão nacional de "Queer Eye", a plataforma de vídeos correu para evitar mais vazamentos. Todos os participantes que fizeram testes e também os cinco contratados tiveram de assinar um termo de confidencialidade com multa alta.

Se alguém for punido por vazamento, terá de pagar R$ 500 mil. O valor aumenta para os contratados para apresentar. Caso vazem segredos de produção, o valor sobe para R$ 700 mil. A ideia é impedir que os nomes dos participantes vazem antes do previsto.

O elenco foi definido pela produtora Floresta há pouco mais de um mês. Um dos escolhidos é um chef de cozinha carioca. As gravações estão previstas para começar ainda neste semestre.

O reality show é apenas um dos projetos nacionais pensados para este ano. Em breve, o serviço de streaming colocará no ar os episódios de um programa com drag queens apresentado por Gloria Groove. A atração se chamará "Nasce uma Rainha".