PUBLICIDADE
Topo

Chico Barney

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Se tivesse paredão em Pantanal, Irma seria eliminada com rejeição

Irma (Camila Morgado) conversa com José Lucas de Nada (Irandhir Santos) em "Pantanal" - Reprodução/TV Globo
Irma (Camila Morgado) conversa com José Lucas de Nada (Irandhir Santos) em "Pantanal" Imagem: Reprodução/TV Globo
só para assinantes
Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Colunista do UOL

31/05/2022 15h35

Continua divertida a nova passagem de Irma pelo núcleo da família de José Leôncio. Foi "em busca de si mesma", como disse ao Caronte do Pantanal, mas acabou encontrando muita confusão. Quem procura...

Sem nenhuma cerimônia, vai se metendo na vida das pessoas como se tivesse sido convidada. É uma personalidade exuberante, muito por conta dessa noção de espaço bastante diferenciada.

O traço de personalidade que mais chama atenção é o apreço pela infidelidade em suas mais variadas camadas. Talaricou a irmã Madeleine quantas vezes foi possível, agora trabalha intensamente para furar o olho da Filó ao mesmo tempo em que investe pesado no filho de José Leôncio, o José Lucas.

Mas a graça da personagem vai além. Fico particularmente fascinado pela maneira como ela consegue se envolver em todos os problemas da casa, agindo como uma conselheira com direito a voto no board daquela família cujos laços não chegam a ser tão estreitos assim.

A impertinência de Irma é justamente o que faz dela um dos destaques de Pantanal desde a primeira fase. Se tivesse paredão em novela, seria defenestrada pelo público com rejeição recorde. Pensando por esse lado, é bom que nem toda obra seja aberta.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.