PUBLICIDADE
Topo

Arte Fora do Museu

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

5 obras de arte que são monumentos LGBTQIA+

Conteúdo exclusivo para assinantes
Andre Deak / Felipe Lavignatti Felipe Lavignatti

O projeto Arte Fora do Museu nasceu em 2011 com os pesquisadores e jornalistas Andre Deak e Felipe Lavignatti, como um levantamento de obras de arte nas ruas da cidade de São Paulo. Hoje em mais de 500 cidades do mundo, milhares de obras e centenas de artistas, é um guia de arte urbana que inclui arquitetura, escultura, graffiti e mural. Andre Deak e Felipe Lavignatti são também sócios na produtora Liquid Media Lab, com projetos de comunicação digital, arte e diversos trabalhos no campo da inovação.

Felipe Lavignatti

Colunista do UOL

29/10/2021 11h00

Representações artísticas de relações amorosas entre pessoas do mesmo sexo são tão antigas quanto a própria arte. Sejam esculturas gregas ou o graffiti, a arte não escolhe gênero. Existem vários monumentos no mundo todo que fazem homenagem ou servem de memorial para a história LGBTQIA+. Separamos algumas dessas artes fora do museu para lembramos que ainda há muita violência contra a comunidade e que a arte é um meio de lutarmos contra os preconceitos.

Kiss Wall de Bruce Williams  - Dominic Alves. CC BY 2.0 - Dominic Alves. CC BY 2.0
Kiss Wall de Bruce Williams
Imagem: Dominic Alves. CC BY 2.0

Brighton, Inglaterra
A escultura icônica é feita de alumínio e, ao bater do sol, a luz brilha através da coluna revelando imagens de pessoas se beijando. A obra ilustra a diversidade da população de Brighton, e celebra a igualdade, a compreensão e a aceitação entre todos os indivíduos.

Gay Liberation de George Segal - tedeytan.  CC BY-SA 2.0 - tedeytan.  CC BY-SA 2.0
Gay Liberation de George Segal
Imagem: tedeytan. CC BY-SA 2.0

Nova York, EUA
Localizado no Christopher Park, em Nova York, a obra foi terminada em 1980 e foi a primeira arte pública dedicada aos direitos LGBTQIA+. O monumento, que celebra os levantes de Stonewall, é composto por dois pares de retratos de indivíduos em tamanho real feitos em bronze e pintados de branco.

Frankfurter angel de Rosemarie Trockel - Reinhard Dietrich. CC - Reinhard Dietrich. CC
Frankfurter angel de Rosemarie Trockel
Imagem: Reinhard Dietrich. CC

Frankfurt, Alemanha
A obra alemã é dedicada aos homossexuais que foram perseguidos durante o regime nazista até os anos 60 pelo código criminal alemão, mais tarde revogado, em 1973. Há uma placa na base da obra que diz:

"Homens e mulheres homossexuais foram perseguidos e assassinados pela Alemanha Nazista. Os crimes foram negados, os mortos escondidos, os sobreviventes desprezados e processados. Nós lembramos, conscientes que homens que amam homens e mulheres que amam mulheres ainda sofrem com a perseguição."

Homomonument de Karin Daan - Adam Carr. Public Domain - Adam Carr. Public Domain
Homomonument de Karin Daan
Imagem: Adam Carr. Public Domain

Amsterdam, Holanda
O memorial no centro de Amsterdam homenageia todos os gays e lésbicas que foram perseguidos. Foi inaugurado em 5 de setembro de 1987 e possui a forma de três grandes triângulos rosa feitos de granito inseridos dentro do chão para formar um enorme triângulo unificado. Foi o primeiro monumento no mundo criado para homenagear as vítimas do Nazismo.

Memorial to Homosexuals Persecuted Under Nazism de Michael Elmgreen e Ingar Dragset. -  Times. CC BY-SA 3.0 -  Times. CC BY-SA 3.0
Memorial to Homosexuals Persecuted Under Nazism de Michael Elmgreen e Ingar Dragset.
Imagem: Times. CC BY-SA 3.0

Berlim, Alemanha
Inaugurado em 2008, o monumento é um cubo feito de concreto e, na parte da frente, há uma janela da qual os visitantes podem ver um curta-metragem de dois homens se beijando. Ao lado do memorial há um letreiro escrito em alemão e inglês explicando sobre as perseguições nazistas e as leis que baniam (até 1969) a comunidade LGBTQIA+.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL