PUBLICIDADE
Topo

Arte Fora do Museu

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

A competição para escolher a arquitetura mais feia da China

Conteúdo exclusivo para assinantes
Andre Deak / Felipe Lavignatti Felipe Lavignatti

O projeto Arte Fora do Museu nasceu em 2011 com os pesquisadores e jornalistas Andre Deak e Felipe Lavignatti, como um levantamento de obras de arte nas ruas da cidade de São Paulo. Hoje em mais de 500 cidades do mundo, milhares de obras e centenas de artistas, é um guia de arte urbana que inclui arquitetura, escultura, graffiti e mural. Andre Deak e Felipe Lavignatti são também sócios na produtora Liquid Media Lab, com projetos de comunicação digital, arte e diversos trabalhos no campo da inovação.

Felipe Lavignatti

Colunista do UOL

08/10/2021 14h25

Resumo da notícia

  • São 87 arquiteturas na competição
  • Iniciativa gerou mudanças no governo chinês
  • Votação é online e ocorre há 10 anos

A arquitetura molda uma cidade. Uma arquitetura de gosto duvidoso também. Na China, um site chinês resolveu eleger os piores exemplares arquitetônicos que transformaram para pior as cidades. O Archcy foi lançado em 2010 com o objetivo de promover um melhor design e responsabilidade social. E todo ano eles fazem uma competição para escolher os edifícios mais feios da China.

Em dezembro eles vão anunciar o resultado da lista que conta com 87 competidores. Após 40 anos de rápida urbanização na China, muitos projetos ambiciosos terminaram como loucuras e monstruosidades - e muitos apontados pelos próprios moradores da cidade incomodados com as intervenções urbanas.

Segundo o site, o objetivo é iniciar a discussão sobre a beleza e feiúra da arquitetura e promover a responsabilidade social dos arquitetos. E a iniciativa já deu resultados com o governo, que passou a proibir o que eles mesmo denominaram de "arquitetura feia". A lista completa está no site e você pode votar também. Mas escolhemos aqui quatro exemplares para apreciação (ou não).

"Beijo Voador, Wulong"

Flying Kiss - Reprodução - Reprodução
Flying Kiss
Imagem: Reprodução

Atração inaugurada em maio de 2020, o Beijo Voador, localizado na província de Wulong, vêm dividindo opiniões desde sua inauguração. A estrutura turística tem 52 metros de altura e fica à beira de um precipício, porém, o que mais chama a atenção não é a altitude, é o visual controverso das "estátuas". São duas figuras que giram e se beijam no ar enquanto os visitantes observam no topo.

Linyin Holiday Resort, Hengyang

Linyin Holiday Hotel - Divulgação - Divulgação
Linyin Holiday Hotel
Imagem: Divulgação

O resort localizado na cidade de Hengyang, próxima a Shangai, não é necessariamente feio, mas possui uma aparência que chamou a atenção por parecer um monte de peças de dominó empilhadas ou casa de cartas de baralho.

Marriott Hotel, Wuhan

Hotel Marriot - Divulgação - Divulgação
Hotel Marriot
Imagem: Divulgação

Este hotel foi o primeiro da Marriott em Wuhan e chama atenção pelo seu design: seu exterior se assemelha a uma pilha torta de livros e com cores chamativas. Segundo a empresa, a construção é uma mistura de estética moderna com a cor vermelha tradicional da China.

Nanjing Beehive Hotel, Nanjing

Nanjing Beehive Hotel - Divulgação - Divulgação
Nanjing Beehive Hotel
Imagem: Divulgação

Localizado na cidade de Nanjing, pertencente a província de Jiangsu, o Beehive é um hotel de 5 estrelas que custou 3 bilhões de yuan, aproximadamente 2,5 bilhões de reais. A estrutura foi construída sobre um penhasco de 100 metros de altura e possui o formato de uma colmeia de abelha e uma aparência completamente alienígena.

Com colaboração de Fabrício Albergaria