PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Elenco de A Fazenda prova que basta estar vivo para ser corno

Aline Mineiro, MC Gui e Sthefane Matos em A Fazenda 13  - Reprodução / PlayPlus
Aline Mineiro, MC Gui e Sthefane Matos em A Fazenda 13 Imagem: Reprodução / PlayPlus
Conteúdo exclusivo para assinantes
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

07/12/2021 04h00

O que o amor uniu, A Fazenda 13 separa. Essa edição do reality ainda não acabou, mas tem sido um terror para o relacionamento de alguns participantes.

A amizade para lá de íntima entre Dynho Alves e Sthefane Matos rendeu o divócio do rapaz com MC Mirella e o fim do noivado da moça com Victor Igoh.

Se as coisas continuarem nesse ritmo, MC Gui e Aline Mineiro também sairão de A Fazenda 13 solteiros. Ao que parece, eles decidiram levar muito a sério o tema rural do programa e botaram um par de chifres na cabeça de seus companheiros.

Essa não é a primeira vez que um relacionamento chega ao fim dessa forma, mas é inédito que tantos casais fiquem estremecidos durante a exibição de A Fazenda.

O fenômeno só reforça uma máxima: para ser corno, basta estar vivo. Se você não foi, vai ser um dia. Ou já é e só não sabe. Poucas coisas na vida são tão certas quanto o chifre.

A nossa sorte é que dificilmente vamos nos relacionar com participantes de um reality show como A Fazenda. Porque pior que um chifre, só um chifre público.

O humorista Leo Lins, namorado de Aline Mineiro, sabe bem disso. Além de ter que lidar com toda a situação, ainda tem sido chacota por causa do chifre. Por isso, é sempre bom ter em mente que se você ri de um corno hoje, amanhã o corno pode ser você.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL