PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Deborah usa tática bolsonarista ao questionar resultado do Power Couple

Reprodução / PlayPlus
Imagem: Reprodução / PlayPlus
Conteúdo exclusivo para assinantes
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

24/07/2021 15h17Atualizada em 24/07/2021 21h31

Na noite da última sexta-feira (23), o público do Power Couple elegeu o casal campeão da quinta edição do programa. Mari Matarazzo e Matheus Yurley foram os vencedores do reality show com 63,41% dos votos. O segundo lugar ficou com Deborah Albuquerque e Bruno Salomão, mas ela não aceitou muito bem a derrota.

A frustração de Deborah é compreensível, já que ela e Bruno, autointitulados Casal Fênix, tinham bastante convicção de que venceriam o programa, já que foram bem nas provas e tinham o maior saldo entre os participantes. Porém, a chateação com a derrota foi além. A ex-integrante do grupo As Ronaldinhas descontou toda a sua decepção em uma série de lives durante a madrugada. Inspirada por táticas bolsonaristas, a ex-assistente de palco do programa Legendários atirou para todos os lados.

Eleição fraudada

Tal qual o presidente Jair Bolsonaro faz com as eleições de 2018, Deborah insinuou que o resultado final do programa foi fraudado. Segundo a ex-musa do cantor Latino em clipes, ela e seu marido foram os "campeões morais" e foram vítimas de um "golpe de internet".

Sem provas e teoria da conspiração

Sem qualquer tipo de prova e baseada apenas na impressão de que havia muita gente apoiando o Casal Fênix, ela apelou para teorias da conspiração de que houve compra de votos e estavam pagando torcidas para favorecer seus adversários.

Hashtag indignada

Com cerca de 15 mil pessoas acompanhando a live, Deborah convocou as MILHÕES de pessoas que estavam presentes para subir a hashtag #FinalFajuta nas redes sociais e denunciar que a final do Power Couple foi marmelada.

Ataque à imprensa

O ótimo canal Web TV Brasileira, comandado por Tati Martins e Marcelo Carlos, foi alvo de Deborah. Ela acusou o canal, que há anos tem trabalho consolidado de cobertura de realities shows, de depender dela para ter audiência.


Sobrou até pra Galisteu

Nem Galisteu escapou. Deborah acusou a apresentadora de ser parcial e convocou quem acompanhava a transmissão para atacar Adriane para fazer justiça. Ela não deixou claro que justiça queria com isso.

Insinuações preconceituosas

Com dificuldades para encerrar a live, Deborah alegou não ser criadora de conteúdo e muito menos "ladra de internet", deixando subentendido que estava falando de Mari e Matheus, que tem canal no YouTube com mais de 13 milhões de inscritos. Ela chegou a dizer que a galera é "malandramente", fazendo um gesto de roubo.

Ataques pessoais

Além das acusações, Deborah partiu para o ataque pessoal. O principal alvo foi Mari, que foi chamada de "escrota" e "lixo". Junto com a mãe, ela também tirou sarro da aparência e do corpo da adversária. Outras ex-participantes, como Medrado e Mirela Janis, também foram citadas.

Antipetismo

Um fato do passado talvez ajuda a explicar a tática utilizada por Deborah após perder o Power Couple. Membro do grupo de direita Revoltados Online, ela viralizou em 2014 após chamar eleitores da presidente reeleita Dilma Rousseff de miseráveis, imbecis e burros.

Próximo passo

Depois de tudo isso, já podemos imaginar o próximo passo de Déborah. Quando ela vai pedir voto impresso nos realities shows?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL