PUBLICIDADE

Topo

Sexoterapia #70 Maitê Proença fala sobre maturidade (ou falta dela) nas relações

16/02/2022 21h55

Maitê Proença é a convidada da semana do podcast Sexoterapia, de Universa/UOL. No episódio que foi ao ar nesta quarta-feira (17), a atriz e escritora falou sobre maturidade emocional e os desafios desta fase da vida. Para Maitê, amadurecer passa por sair da posição de "centro do mundo" e ser feliz apesar disso, o que gera também frustração. "A gente tem que olhar para fora com grande interesse. A vida da gente fica muito limitada se não houver entusiasmo pelo entorno. E as pessoas se deprimem por causa disso, porque estão voltadas para dentro do seu umbigo, para os problemas delas", afirma (veja no vídeo acima a partir de 9:44).

Na conversa com a jornalista e editora Bárbara dos Anjos Lima e a psicóloga clínica, terapeuta e educadora sexual Ana Canosa, a atriz comentou os casos de duas mulheres em fases diferentes da vida, enviados pela audiência. Para uma uma mulher com mais de 50 anos, que se sente amedrontada pela solidão e pela iminência da aposentadoria, Maitê aconselhou: "Faça todas aquelas coisas que você não fez a vida toda, porque teve de ser uma enfermeira para o seu marido, uma cuidadora para o seu filho, a pessoa que providenciava e organizava tudo, agora você vai ter esse tempo". (a partir de 28:19)

Investir no relacionamento foi a dica da atriz para uma jovem com 20 anos que se diz pronta para casar, embora todos achem que pode ser cedo demais. "O problema dos relacionamentos hoje em dia é que as pessoas não investem. Na primeira frustração elas largam e vão para outro", afirma.

Maitê falou também sobre sua peça "O Pior de Mim", concebida durante a pandemia e lançada online, com estreia presencial prevista para março. Segundo a atriz, ao expor partes traumáticas de sua vida no espetáculo, ela buscou construir uma ponte entre as próprias fragilidades e uma humanidade real, em contraponto ao cenário de idealização das relações nas redes sociais, reality shows e disseminação de fake news. "Eu acho que se eu mostrar o pior de mim, talvez eu abra um diálogo com essas pessoas, que seja um diálogo da verdade, um antídoto contra a mentira", afirma. (a partir de 12:43)

Para Ana Canosa, poder expressar as próprias fragilidades e legitimar a própria história sinalizam uma maturidade emocional, independentemente da idade. "A maturidade tem um pouco também de reconhecer as próprias emoções e não projetar isso nos outros", afirma. (em 5:36 no vídeo acima)

O Sexoterapia pode ser acompanhado ao vivo, todas as quartas-feiras, às 19h30, na página principal do UOL, no Youtube de Universa e no Tik Tok de Universa —na sequência, a versão em áudio estará disponível também nas plataformas de podcast. Nesta 9ª temporada, o foco está nas convidadas: a cada programa receberemos uma nova famosa para uma conversa sobre sexualidade e relacionamentos.

Os podcasts de UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Sexoterapia em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music, Youtube e TikTok —nestes dois últimos, também em vídeo.