PUBLICIDADE

Topo

Vai Ter Churras

Churrasco simples e divertido apresentado por Bruno Salomão


Peito bovino: como fazer o brisket, ícone do churrasco americano

Mais Vai Ter Churras
1 | 25
Siga o UOL Nossa no

De Nossa

23/09/2021 11h00

Enquanto no Brasil o peito bovino entra em cozidos e às vezes no hambúrguer, nos Estados Unidos, especialmente no Sul, ele é a estrela do churrasco e atende pelo nome de brisket.

Com a técnica low and slow, de baixa temperatura e longa cocção, o colágeno rígido da carne se desmancha e as fibras ficam macias e agradáveis. No american barbecue, o processo é feito no chamado pit smoker, que usa lenhas frutíferas para defumar o peito.

Vai Ter Churras | brisket - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Carne dura fica macia no forno
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Como por aqui não é comum ter o aparelho em casa, Bruno Salomão se propõem, neste episódio de Vai Ter Churras, a combinar o uso do forno e da churrasqueira convencional.

O peito pode ser encontrado direto nos açougues deve ser comprado inteira. Isso significa que a peça vai apresentar dois músculos: o point, mais alto e gorduroso, e o flat, baixinho e cheio de sabor.

Uma das características principais do brisket é o bark, crostinha que se forma no exterior da carne graças a uma mistura de ervas e temperos secos.

Vai Ter Churras | brisket - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Peito bovino é barato e alimenta muitas pessoas
Imagem: Mariana Pekin/UOL

O especialista usa alho e cebola desidratados em flocos, colorau, pimenta-do-reino moída na hora, sal e açúcar, esse último para ajudar na caramelização do corte.

Para ajudar a grudar tudinho ao redor da carne, ele lambuza o corte de tempero completo — aprenda a fazer — com o auxílio de um pincel.

Feito isso, o peito deve ser embrulhado em papel celofane, que serve para criar uma espécie de estufa e acelerar o processo de cozimento — pode levar até 4 horas em forno pré-aquecido a 180 graus.

Vai Ter Churras | brisket - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Exterior caramelizado e com crostinha
Imagem: Mariana Pekin/UOL

O brisket deve ficar macio, mas não desmanchar?.

Para a carne ganhar um dourado bonito e ainda mais sabor, a finalização é na grelha. Bastam cinco minutinhos de cada lado em brasa intensa para finalmente cortar a carne — contra a fibra — e saborear a pedida americana feita com jeitinho brasileiro.

O segredo do purê puxa-puxa

Vai Ter Churras | purê de mandioquinha - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Purê direto no processador
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Muita gente, inclusive o chef Erick Jacquin, diz que o processador não é o melhor aparelho para fazer purê porque isso estimula o amido presente em alimentos como a mandioquinha.

Mas como essa textura puxa-puxa é exatamente o que Bruno busca no purê de mandioquinha para acompanhar o brisket, o processador está mais do que liberado.

Quero um purê bem grudento mesmo".

A presença de queijo muçarela ralado é bem-vinda para adicionar cremosidade. Já o sabor fica completo com manteiga de garrafa e um pouquinho do rub usado no peito bovino.

Vai Ter Churras |  - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Dupla perfeita: purê de mandioquinha e brisket
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Fique ligado!

Confira todas as quintas um novo episódio no site de Nossa, no UOL Play ou no YouTube de Nossa (inscreva-se já para receber as atualizações fresquinhas). E acompanhe mais conteúdos no Instagram de Nossa. Assista também às duas primeiras temporadas e veja Bruno Salomão ensinar os conceitos básicos para os churrasqueiros de primeira viagem e muitas receitas saborosas.