PUBLICIDADE

Topo

Teresa Cristina e Zélia Duncan provam o bolinho de arroz do Momo no "Botequim da Teresa"

Bruno Calixto

Colaboração para Nossa, do Rio de Janeiro

23/04/2021 04h00

"Da minha lista de defeitos, o pior dele é não beber", anuncia, para surpresa de todos no set, Zélia Duncan, antes de iniciar o bate-papo com Teresa Cristina em mais uma edição do "Botequim da Teresa".

A conversa regada a música e petisco foi feita à distância, porque Zélia está morando em São Paulo. Mas nem por isso deixou de provar o prato do dia, preparado por Teresa: o famoso bolinho de arroz com linguiça do Bar do Momo, que chegou por delivery.

"Ofereci o bolinho de arroz do Toninho (do Momo) trabalhada na maldade mesmo, porque, passada a pandemia, quero levar a Zélia ao Samba do Trabalhador e, de lá, ao Bar do Momo, que é o destino afetivo de quem vai à roda do Renascença toda segunda-feira", revela Teresa.

Apesar de não beber ("tenho paladar infantil para bebida, tudo parece amargo"), Zélia Duncan conta que adora ir ao bar com os amigos.

Eu fico tão feliz e me divirto tanto no boteco que as pessoas acham que eu bebi todas. Sou gulosa pra caramba, comilona, então o botequim é o lugar perfeito para mim, só não preciso da cerveja"

Zélia Duncan é a convidada especial do "Botequim da Teresa" - Roberto Setton/Divulgação - Roberto Setton/Divulgação
Zélia Duncan é a convidada especial do "Botequim da Teresa"
Imagem: Roberto Setton/Divulgação

Na pandemia, Zélia passou a dialogar mais com os fãs através do Instagram: "A gente faz o que vê alguém que admira fazendo". Foi ali que ela criou a hashtag "#zoionozoio", para engajar as suas publicações que, em média, são vistas por ao menos 250 mil pessoas, quase a metade do número de seguidores.

Palavras dos tradicionais haters das redes levaram Zélia a tomar partido diretamente com o público, através de uma série de postagens em vídeo, com #zoionozoio na legenda. Numa delas, dispara: "Vai me chamar de sapatão? Para mim é um orgulho", pano de fundo de uma conversa sincera entre ela e Teresa Cristina no projeto "Botequim da Teresa".

A Zélia é uma mulher que eu admiro bastante, nós nos aproximamos muito durante a pandemia, nos frequentamos nas lives"

"Antes disto tudo começar, entrei em estúdio com Marina Íris e gravamos um projeto da Zélia com Ana Costa. Uma pessoa admirável que tem dialogado não só com o público dela, mas com todo o Brasil, o poderoso 'zoionozoio'", diz Teresa.

40 anos de carreira e um disco novo de inéditas

Zélia Duncan celebra quatro décadas de palcos em 2021 - Roberto Setton - Roberto Setton
Zélia Duncan celebra quatro décadas de palcos em 2021
Imagem: Roberto Setton

Cantora e compositora, Zélia Duncan está completando 40 anos de carreira em 2021 ("comecei aos 16, o marco 'Zélia'") e, em fevereiro, lançou, nas plataformas digitais, o álbum "Minha voz fica", em homenagem a Alzira E. São 12 canções da mato-grossense, radicada há décadas em São Paulo, interpretadas ao lado do violonista Pedro Franco.

Mas este é só o começo da festa. Zélia ainda pretende lançar um disco de inéditas, entre maio e junho, junto com o cantor, compositor e guitarrista pernambucano Juliano Holanda.

O primeiro show da cantora foi em 1981, na Sala Funarte, em Brasília, após ter vencido um concurso em que os participantes se inscreviam enviando uma fita k7. O prêmio era justamente cantar acompanhada por músicos profissionais. Embora tenha se tornado um nome conhecido nacionalmente em 1994, com o estouro da canção "Catedral", ela já estava na estrada faz tempo.

Quando comecei a cantar, minha mãe ia comigo aos botecos porque era menor de idade. Naquela época, eu só queria gravar um disco"

Entre as muitas nuances da carreira e as inúmeras referências artísticas, destaque para a admiração por Itamar Assumpção (um álbum e shows inteiros em sua homenagem) e a devoção a Caetano Veloso.

"O primeiro nome que me vem à cabeça é sempre o do Caetano, meu ídolo maior. Para mim, é como uma oração", comenta. "Itamar é o ser que me desconcerta, é dele uma frase que resume isso: 'você vai notar olhando ao redor que dos males sou o menor'. Sempre tive a sorte de contar com muitos parceiros bacanas"

Samba, série e Teresa

O "Botequim da Teresa" vai ao ar todas as sextas-feiras, às 10 horas, no YouTube de Nossa (inscreva-se já para receber os lembretes), no site, no UOL Play e no Facebook de Nossa.

O programa é uma coprodução de Nossa, MOV, a plataforma de vídeo do UOL, e da 2291 Conteúdo. Ele foi gravado em janeiro seguindo todos os cuidados necessários recomendados pelas autoridades de saúde durante a gravação do programa, como testagem dos convidados e da equipe, uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social. Metade dos convidados foi recebida de forma presencial e a outra metade no formato remoto.