PUBLICIDADE
Topo

Variante ômicron: Israel fecha suas fronteiras a todos os viajantes estrangeiros

Viajantes desembarcam no aeroporto internacional de Ben Gurion, perto de Tel Aviv, neste domingo (28), poucas horas antes de entrar em vigor as novas restrições para conter a propagação da variante ômicron" - Reprodução/RFI
Viajantes desembarcam no aeroporto internacional de Ben Gurion, perto de Tel Aviv, neste domingo (28), poucas horas antes de entrar em vigor as novas restrições para conter a propagação da variante ômicron' Imagem: Reprodução/RFI

28/11/2021 11h15

Enquanto se multiplica a lista de países que fecham seus aeroportos a voos provenientes de nações do sul da África, Israel resolveu ir além e anunciou neste domingo (28) uma medida drástica para frear a a propagação da variante ômicron. Tel Aviv proibiu a chegada de qualquer viajante estrangeiro em seu território.

Enquanto se multiplica a lista de países que fecham seus aeroportos a voos provenientes de nações do sul da África, Israel resolveu ir além e anunciou neste domingo (28) uma medida drástica para frear a a propagação da variante ômicron. Tel Aviv proibiu a chegada de qualquer viajante estrangeiro em seu território.

Israel anunciou na sexta-feira (26) ter registrado o primeiro caso da variante ômicron, em uma pessoa que desembarcou no país vinda do Malawi. Por isso, no mesmo dia, o governo israelense resolveu fechar seus aeroportos a voos de países do sul do continente africano.

A decisão é um duro golpe ao turismo em Israel, que havia reaberto suas fronteiras no último 1° de novembro. O país esperava receber turistas para oito dias de celebrações da festa judaica do Hanukkah.

No entanto, não apenas os turistas estrangeiros são afetados pelas novas medidas. A partir deste domingo, o governo israelense também impõe a seus cidadãos vacinados que voltarem de viagens internacionais um teste PCR e três dias de isolamento. Para os não imunizados, serão sete dias de quarentena.

(Com informações da AFP)