PUBLICIDADE
Topo

Ela jogou tudo pro alto e ensina pratos com pegada latina na internet e TV

Marilia Archangelo trabalhava com vendas em multinacionais - Marilia Archangelo
Marilia Archangelo trabalhava com vendas em multinacionais Imagem: Marilia Archangelo

Gabrielli Menezes

De Nossa

01/06/2022 04h00

Em 2017, Marilia Archangelo tinha 29 anos. Formada em administração por faculdade pública, com direito a intercâmbio de marketing na Europa e pós-graduação, ela traçava carreira em multinacionais do setor de energia e alimentação — uma história bem-sucedida para quem via de fora.

Dentro da cabeça, no entanto, latejavam dúvidas: "comecei a questionar o que estava fazendo. Não via meu trabalho gerar nenhum impacto positivo". Numa espécie de "bug do milênio", como ela mesma caracteriza, Marília pediu demissão e partiu para um 2018 sabático em Montreal, no Canadá.

Foi lá, a mais de 8.000 quilômetros de distância do caos paulistano, que a campineira retomou alguns gostos que se perderam na correria do mundo corporativo, como a gastronomia.

"A comida foi e é muito presente na minha família. Fui a criança que pedia para mexer o bolo e que sempre queria se envolver naquela atividade".

Marilia Archangelo - Instachef - Marilia Archangelo - Marilia Archangelo
Marilia: de administradora...
Imagem: Marilia Archangelo
Marilia Archangelo - Instachef - Marilia Archangelo - Marilia Archangelo
... a influencer e apresentadora
Imagem: Marilia Archangelo

Com tempo de sobra, ela se aprofundou em estudos sobre os hábitos alimentares e a cadeia produtiva. "Apesar da pandemia ter levado muita gente para cozinha, a sociedade perdeu a conexão com o processo e a noção do impacto do consumo".

O supermercado virou a nossa roça", resume.

Esses pensamentos tiveram resultados práticos. Tanto para si — começou a evitar ultraprocessados, a cozinhar mais e a testar receitas que gostava substituindo ingredientes de origem animal por vegetal — quanto para os outros.

Marília abriu uma conta no Instagram para compartilhar os aprendizados e mostrar com doçura o que para muitos parece um desafio amargo. "Achei fácil me adaptar porque a base alimentar do Brasil é vegetal: arroz, feijão, tomate, mandioca..."

América Latina: um prato cheio de história

Sopaipilla InstachefMarilia Archangelo - Instachef - Marilia Archangelo - Marilia Archangelo
Sopaipilla: pão frito popular no Chile e outros países da América Latina
Imagem: Marilia Archangelo

Do Quebec, a administradora se mudou para o Chile, onde o namorado morava há oito anos, e traçou metas para profissionalizar o trabalho nas redes sociais.

Entre elas focar no público brasileiro e apostar nos insumos e na culinária latino-americana. "Quero valorizar a nossa história".

Até hoje, as receitas típicas aparecem em boa parte das publicações — algumas ainda sob a trilha sonora de artistas latinas. Uma das mais queridas é a sopaipilla, pãozinho frito de origem hispânica que se espalhou durante o período colonial e ganhou versões em cada canto.

No Chile, se estabeleu como uma desejada comidinha feita com abóbora e servida junto de pebre (vinagrete com coentro) ou abacate. Marília, que cedeu o passo a passo a Nossa (confira ao fim da matéria), conta que o aroma da fritura dos carrinhos de rua se espalha pela cidade.

Comida não é somente um amontoado de ingredientes e nutrientes. A comida também sacia a alma com sabores que nos remetem a lembranças, prazeres e sensações".

Além do Instagram: e-books, mentorias e TV

Hommus - Sabor Vegetal - Marília Archangelo - Marília Archangelo
Homus: uma das receitas compartilhadas
Imagem: Marília Archangelo

Quatro anos depois do primeiro post, Marília não só acumulou 116 mil seguidores como também diversificou os temas — reproduzindo receitas afetivas e abraçando quem tem restrições a glúten e lactose — e os negócios.

Faz publicidades para marcas, dá aulas on-line para amadores, desenvolve e-books, presta consultoria para restaurantes que querem acrescentar pedidas à base de vegetais no menu e vai lançar um clube de assinaturas com planejamento semanal de cardápio.

O momento mais marcante da carreira foi na TV. Em 2021, foi chamada pelo canal Sabor & Arte para fazer parte do elenco de "Chefs Digitais" e, após cinco meses, convidada para ter o seu próprio programa.

No "Sabor Vegetal", que vai ao ar toda segunda-feira às 19h30, a administradora prepara comidinhas e conta histórias de culturas e ingredientes.

Sopaipilla
Receita à prova

Aprenda a receita do pão de abóbora frito no vídeo abaixo ou confira a receita por escrito na sequência.

INGREDIENTES

  • 1 xícara de chá de abóbora assada e amassada
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo (ou 1 e 3/4 de xícara de farinha de arroz mais 1/4 de xícara de polvilho doce)
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • Sal a gosto
  • 1 colher de café de fermento químico
  • Óleo para fritar

MODO DE PREPARO

Coloque a abóbora assada e amassada numa tigela. Adicione a farinha de trigo (ou a de arroz mais o polvilho), o azeite, o sal e o fermento. Misture com as mãos até formar uma massa totalmente homogênea.

Enfarinhe a bancada e abra a massa com rolo ou garrafa. Com um cortador ou um copo/xícara, corte discos redondinhos. Aqueça o óleo e frite de pouco em pouco, dourando dos dois lados.

Conhece um Instachef?

Instachef - Atstock Productions/Getty Images/iStockphoto - Atstock Productions/Getty Images/iStockphoto
Imagem: Atstock Productions/Getty Images/iStockphoto

A cada quinze dias, Nossa conta a história de uma pessoa que decidiu levar suas habilidades culinárias da cozinha para a internet.

Quer ver sua trajetória contada aqui ou tem um Instachef para indicar? Entre em contato com a gente pelo e-mail.