PUBLICIDADE
Topo

Apê inspira diversão com neon, muita cor e mais de 300 bonecos nas paredes

Danilo e Shakira na cama de seu quarto - Mariana Orsi/Divulgação
Danilo e Shakira na cama de seu quarto Imagem: Mariana Orsi/Divulgação

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

26/05/2022 04h00

Era um carnaval de desejos a orquestrar: parede rosa, neon, cobogó, ladrilho hidráulico, sala de jantar na varanda e uma coleção de bonecos que o jornalista Danilo Costa queria exibir com orgulho neste apartamento de 93 m² em Santa Cecília, São Paulo. "Eram muitas ideias e eu pensava que não seria possível, mas eu amo cada uma dessas coisas", ele ri.

Graças à amiga e arquiteta Pati Cillo (@paticillo_arquitetura), os elementos bem diferentes entre si renderam um visual urbano, colorido e divertido que reflete exatamente quem Danilo é. Bem diferente da morada anterior, duas ruas atrás, em tons escuros e sóbrios.

Este apê, em um condomínio-clube, marca a espera pelo filho que Danilo vai adotar para morar com ele e o sobrinho, João. Comprado na planta, levou dois anos para ficar como está — e isso pode ser ótimo quando se é organizado como ele. "Fui sonhando com as coisas que podia ter e realizei todos os meus sonhos aqui. Sempre quis um lar bem colorido e esse tem muito a ver com meu momento", diz ele.

Meu apê - Danilo Costa

Do 17º andar, a vista é especial. "Vejo até o pico do Jaraguá. O por do sol é lindo", conta Danilo, que vê a noite chegar no balanço instalado ali. Perto da mesa de jantar fica a coleção de brinquedos dos anos 80, que em ocasiões raras descem da prateleira — Snoopy, Thundercats e Topo Gigio a postos. Num banco simples de madeira com futons ele ouve seus LPs.

Tudo o que estiver na cabeça

Dali para dentro, vê-se na cozinha sem-integrada à sala os cobogós, o neon, a coleção de 300 bonecos Funkos numa pequena sala de leitura muito frequentada. Está lá também o neon com a frase de Whitney Houston, na parede que tem degradê de rosa, sugerido pela Pati. Sim... coube tudo e muito mais.

Se eu fosse fazer um projeto assim sozinho, ia mesmo virar um carnaval. A Pati conseguiu fazer esse meu caldeirão de desejos vir à tona"

Neon em cima do sofá - Mariana Orsi/Divulgação - Mariana Orsi/Divulgação
Neon em cima do sofá
Imagem: Mariana Orsi/Divulgação
Balanço na varanda - Mariana Orsi/Divulgação - Mariana Orsi/Divulgação
Balanço na varanda
Imagem: Mariana Orsi/Divulgação

No quarto dele, lambe-lambe, pintura verde e objetos ganhados de presente estampam as paredes e lembram todos os dias quem Danilo é. "Ao lado da cama, a Shakira, minha schnauzer, tem uma casinha que é minha mesa de cabeceira", aponta.

"Esse lugar virou o ponto de encontro da minha família em todas as datas festivas. É o apartamento dos encontros, do astral, da alegria, ele inspira família", diz ele. Logo mais, aliás, essa família aumenta — estamos na torcida.

Conselhos de Danilo para quem vai reformar

  • Planeje. "Essa foi minha grande lição. Neste apartamento fiz tudo bem planejado, fui comprando algumas coisas antes, fechei várias coisas na mesma loja e consegui descontos desse jeito."
  • Verifique bem o trabalho dos fornecedores. "Tive muito problema com a mão-de-obra que contratei para a reforma. Profissionais que não executaram direito rejunte, luminária instalada de forma errada... Vá atrás de tudo o que a pessoa executou, indicações. Gastei mais dinheiro para acertar tudo depois."
  • Pesquise muito na internet. "Sempre checo se a empresa tem site e observo as avaliações."
  • Tire tudo da caixa e use. "Tudo o que tenho está à mostra. O apartamento tem a minha cara por isso. Não tive medo das cores e de mostrar quem eu sou. Sou o cara que não guarda mais nada, está tudo nas paredes."
  • Envolva-se ao máximo. "Se você quer uma casa com a sua cara, participe dos processos, vá à loja de construção, acompanhe a instalação das coisas e entenda como são feitas. Por mais que esteja pagando algum profissional, é importante vivenciar tudo isso para no futuro ter mais autonomia."

@s que me inspiram

@historiasdecasa

"Gosto muito da curadoria do Histórias de casa. Acho que as casas mostradas têm a pegada que tem a minha, sem preocupação de que tudo combine. É um perfil que gosto muito."

@cate_poli

"O perfil da Catê é muito especial. Não virei pai de planta na pandemia, mas adoro pesquisar o tema. Plantas dão clima de casa de família, de infância, e ela mostra bastante isso na prática."