Topo

Festival Folclórico de Parintins volta em 2022 após dois anos de pandemia

Boi Caprichoso, no Festival de Parintins, voltará a disputar com o Boi Garantido as atenções do público Imagem: Alexandre Vieira/Divulgação Caprichoso

De Nossa

24/05/2022 12h07

O Festival Folclórico de Parintins voltará a animar a região norte — e todo o Brasil — na última semana de junho após dois anos de programações interrompidas pela pandemia de covid-19.

Confirmado com apresentações presenciais e público na plateia, a festa do boi-bumbá acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de junho. Ingressos comprados em 2019 para a edição de 2020, que não chegou a acontecer, serão válidos para a edição de 2022.

Em 2021, o tradicional Festival em Parintins — que é tão popular na Amazônia quanto o Carnaval é no Rio de Janeiro ou em São Paulo — foi realizado durante apenas em um dia e como transmissão ao vivo, sem público, após a dura onda de infecções provocada especialmente na região pela variante gama do coronavírus.

Já este ano a disputa entre o Boi Garantido e o Boi Caprichoso, recheada por muita música, dança, fantasias e representada especialmente pelo contraste de cores (Garantido sempre se apresenta em vermelho e Caprichoso em azul), voltará ao Bumbódromo — como é chamado o Centro Cultural de Parintins, que apropriadamente tem as curvas da cabeça de um boi.

Mais de um século de história

De acordo com a própria organização da festa em Parintins, os dois bois encenam uma lenda: a de Mãe Catirina, uma mulher grávida que foi tomada por um súbito desejo de comer língua de boi. Pai Francisco, seu esposo, sacrifica então o boi favorito do patrão para atendê-la. Este, quando descobre, ameaça matar o empregado.

Quem teria salvado Pai Francisco da morte foi o Pajé que ressuscitou o boi antes da execução do homem. O boi Garantido encenou a história pela primeira vez em 1913. Em 1922, surgiu outro grupo, o boi Galante — como era chamado o Caprichoso à época e a "briga" começou.

Antes, os dois bois disputavam o clamor do público nas ruas do centro da cidade de Parintins. Mas a tradição seguiu firme e forte e ganhou seu próprio espaço — o Festival estima que o espetáculo chega a atrair mais de 100 mil pessoas anualmente ao bumbódromo nos três dias de apresentações.

Como chegar à festa?

A ilha de Parintins fica às margens do rio Amazonas, a 420 quilômetros de Manaus, por isso é preciso de antemão se organizar para chegar ao destino — seja de lancha, barco ou na avião.

Voos de Manaus a Parintins para o festival serão operados exclusivamente pela Azul entre os dias 21 e 28 de junho. Os valores dos trechos variam de R$ 298,06 a R$ 1.676,57 e já estão disponíveis para consulta no site do festival.

Opções de hospedagem na área também costumam ser divulgadas através das redes sociais do evento.

Ingressos

A venda para os bilhetes do Festival 2022 ainda não começaram, mas serão realizadas exclusivamente pela bilheteria virtual operada pela Amazon Best no site de Parintins. Atualizações a respeito da abertura devem ser divulgadas em breve nas redes e na página oficial.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Festival Folclórico de Parintins volta em 2022 após dois anos de pandemia - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL