Topo

Em viagem volta ao mundo, expedição europeia chega ao Brasil de caminhão

O caminhão foi adaptado como um motorhome para cruzar o planeta; na foto sob as estrelas no interior do Irã Imagem: Divulgação

Marcel Vincenti

Colaboração para Nossa

23/05/2022 04h00

Entre 1987 e 1990, um grupo de viajantes da então Tchecoslováquia realizou uma viagem histórica pelo mundo com um caminhão da marca Tatra, saindo da cidade de Praga e visitando quase 70 países. A expedição foi chamada de Tatra Around the World.

Três décadas depois, inspirado pelo feito destes aventureiros, o tcheco Marek Havlicek resolveu organizar uma jornada parecida: conseguiu um caminhão da Tatra e pegou a estrada com o objetivo de dar uma volta ao globo com o veículo, em um projeto batizado de Tatra Around the World 2.

Marek Havlicek, o líder da expedição Tatra Around the World 2 Imagem: Divulgação

E a ambiciosa empreitada está a todo o vapor: com um grupo de companheiros, Marek deixou seu país em fevereiro de 2020 e, até o momento, já passou por quatro continentes.

Na primeira etapa, a expedição saiu da cidade de Praga e cruzou boa parte do setor oriental da Europa, atravessando territórios como Hungria, Albânia e Bulgária. Logo depois, ingressou na Turquia e Irã.

O aventureiros da expedição no interior da Turquia Imagem: Divulgação

Completada esta parte inicial, o grupo embarcou o caminhão rumo à África nos primeiros meses de 2021, chegou ao Djibuti e, de lá, desceu o continente através de nações como Etiópia, Quênia, Tanzânia, Zâmbia, Botswana e África do Sul.

E, da África, o Tatra foi embarcado para a América do Sul, chegando ao Brasil em fevereiro deste ano e cruzando o país antes de ir para destinos vizinhos (quando Nossa falou com a expedição, neste mês de maio, eles estavam na Argentina).

Em estrada africana, o encontro com a natureza Imagem: Divulgação

Motorhome

Para encarar esta aventura, Marek Havlicek e seus companheiros transformaram o caminhão da Tatra em um motorhome de respeito.

No veículo foi instalado um compartimento com 12 assentos confortáveis, armários, banheiro, chuveiro, ar-condicionado, geladeira, máquina de café, reservatório de água, painéis solares e espaço para guardar ferramentas, itens de cozinha e equipamentos técnicos necessários para a expedição.

O interior do compartimento de passageiros do veículo lembra um ônibus Imagem: Divulgação
Membros da expedição preparam refeição em parada em área rural do Brasil Imagem: Divulgação

Nas paradas, os ocupantes abrem uma mesa na parte de fora para preparar seu alimentos e comer.

Além disso, no teto do compartimento, há quatro barracas que, na hora de dormir, são abertas e conseguem comportar até dez pessoas ao mesmo tempo.

Iniciando a montagem das barracas, que vão em cima do caminhão Imagem: Divulgação
As barracas comportam até 10 pessoas; aqui, em uma praia iraniana no Golfo Pérsico Imagem: Divulgação

E existem ainda espaços de armazenamento adicionais localizados nas partes laterais do Tatra e que guardam mais ferramentas, peças de reposição e um gerador elétrico.

Lugares fantásticos

Com esta estrutura que é uma verdadeira casa, o grupo de viajantes tem passado por lugares fantásticos do mundo.

Em seu itinerário, eles cruzaram lindas vilas do interior de países como Hungria e Montenegro, a região turca da Capadócia e o interior montanhoso do Irã (onde também tiveram a oportunidade de visitar o sítio arqueológico de Persépolis).

A expedição no Irã, a caminho do sítio arqueológico de Persépolis Imagem: Divulgação

Já na África, visitaram locais como a cidade histórica etíope de Harar, o interior repleto de vida selvagem de Quênia e Tanzânia, e a região das cataratas Victoria Falls, na fronteira da Zâmbia com o Zimbábue.

E, na América do Sul, eles se encantaram com o Brasil.

A expedição atravessa área rural do Brasil Imagem: Divulgação

"Ficamos quase dois meses viajando pelo território brasileiro e estivemos tanto nos destinos mais famosos quanto em lugares muito escondidos", conta Marek.

Gostamos muito de Salvador e do Rio de Janeiro. São duas cidades muito vivas e coloridas. E vai ser difícil encontrar, em outros lugares do mundo, cachoeiras mais lindas do que as Cataratas do Iguaçu"

Os aventureiros passaram dois meses percorrendo o Brasil, de capitais a interior, como nesta foto Imagem: Divulgação

Perrengues, logicamente, também existiram, mas nada que pudesse cancelar a expedição.

O grupo, por exemplo, teve o cronograma da primeira parte da viagem (que começou em fevereiro de 2020) bem afetado por causa da pandemia: eles deixaram de visitar diversos países que estavam em seu planejamento por causa do fechamento das fronteiras.

Nessa época, eles se encontravam na Turquia — e decidiram concentrar suas viagens em partes remotas do interior do país, onde não teriam contato com muitas pessoas.

Durante a alta pandemia, a opção foi desbravar o interior da Turquia Imagem: Divulgação

O caminhão, por sua vez, enfrentou alguns problemas técnicos ao longo da jornada — mas a equipe de Marek se mostrou preparada para arrumar o veículo quando necessário.

"Tivemos algumas questões técnicas, desde a necessidade de trocar pneus até problemas com o motor e outras partes internas do caminhão. Mas foram desafios que nossa equipe conseguiu superar", conta o líder da expedição.

O caminhão encarando estrada de terra no continente africano Imagem: Divulgação
O motorhome adaptado também resistiu à região desértica do Irã Imagem: Divulgação

Um destes percalços ocorreu recentemente, em uma estrada no montanhoso norte da Argentina.

"Queríamos atingir 5 mil metros de altitude com o caminhão, meta que era um dos sonhos da nossa viagem. Mas, quase chegando lá, uma parte do caminhão quebrou e ficamos presos em uma área desértica no meio dos Andes. E, para piorar, começamos a passar mal com a altitude", relata Marek.

O veículo, entretanto, foi consertado e o grupo conseguiu atingir a altitude sonhada.

O caminhão Tatra com as barracas montadas no seu topo Imagem: Divulgação

O Tatra Around the World 2 tem como objetivo continuar viajando pelo continente americano nos próximos meses e, depois, a ideia é ingressar novamente na Ásia para explorar novos países por lá — e, em seguida, voltar à Europa.

Mas a estrada é longa: a previsão de retorno à República Tcheca é para 2023 ou 2024.

Novos participantes

Caminhão da expedição parado em posto de beira de estrada no Brasil Imagem: Divulgação

Além de contar com uma equipe fixa, a expedição aceita participantes de fora, que podem se juntar ao grupo e fazer parte da viagem por algumas semanas, vivendo no caminhão Tatra e curtindo todas as experiências proporcionadas pela jornada.

Neste momento, por exemplo, há espaços abertos no caminhão para trechos da expedição em países como Bolívia, Peru, Equador e Colômbia.

Os interessados, logicamente, precisam pagar para se juntar ao grupo: os preços passam dos R$ 8 mil.

Mais informações no site do projeto.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Em viagem volta ao mundo, expedição europeia chega ao Brasil de caminhão - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL