PUBLICIDADE
Topo

Cão idoso é adotado e come McDonald's na última refeição antes de morrer

Demência canina de Billy ganhou força um mês após o cão ser adotado - Reprodução/Instagram
Demência canina de Billy ganhou força um mês após o cão ser adotado Imagem: Reprodução/Instagram

Do Nossa, em São Paulo

17/05/2022 04h00Atualizada em 21/05/2022 09h20

Um cachorro de 15 anos do Reino Unido morreu quatro semanas após ser adotado. Já idoso e com a saúde debilitada, ele ganhou uma última refeição de seus novos tutores e pôde comer McDonald's.

O cão de resgate era o mais velho da Dogs Trust, a instituição de caridade britânica para o bem-estar animal que fez um apelo para Billy ser adotado, segundo o jornal britânico Mirror.

O adotante do cachorro Bradley Flory, 39, decidiu se candidatar a trazer o shih tzu para o lar quando viu a situação. "Eu li sobre Billy online e quando vi seu rosto no Dogs Trust Shoreham, decidimos que havia um lugar para ele conosco aqui", disse.

Já no novo lar, Billy "correu como um louco" e se adaptou à família Flory. "Quando o conhecemos, sabíamos quais eram suas necessidades. Se fosse um dia, semana, mês ou ano, ficaríamos felizes em levá-lo para casa", falou o dono do animal. "Billy se adaptou muito bem e se tornou parte da família. Seu pequeno caráter e personalidade começaram a brilhar".

Ele brincava com os cachorros da casa, Oreo e Evie, e era paparicado pela esposa de Bradley Flory, Claire, e pelos filhos Jack e Molly, quando não estava cochilando no sofá ou farejando o jardim. "Durante duas semanas, ele correu como um louco, brincando com brinquedos, saindo e passando o tempo no jardim", disse Bradley.

De repente, Billy começou a ficar triste e foi diagnosticado que a demência canina dele ganhou força. "Billy começou a parecer muito triste. Percebemos sinais de que ele estava começando a desistir da vida. Ele havia perdido bastante peso e estava lutando para andar com a artrite. Nós o levamos aos veterinários que disseram que sua demência canina havia assumido e ele estava terrivelmente confuso".

Bradley contou que os veterinários deram a alternativa de uma injeção de esteroides para dar algumas semanas a mais a Billy, mas isso foi descartado. "Eles poderiam dar a ele uma injeção para ganhar algumas semanas, mas ele já tinha problemas com o fígado, então a escolha foi feita para colocá-lo para dormir pacificamente".

Na última noite de Billy com a família, eles pediram a comida favorita do cachorro. "Billy se acostumou bastante com a batata do McDonald's, então decidimos tratá-lo com o dele", disse Bradley, sabendo que desta vez não precisava se preocupar em dar fritura ao pet.

No dia seguinte, o animal foi levado ao veterinário e acabou morrendo antes de chegar à mesa de internação.

Bradley afirmou que a família faria tudo de novo. "Foi um mês incrível e não nos arrependemos. Faríamos tudo de novo. Billy foi resgatado bem a tempo e morreu cercado por pessoas que o amavam".