PUBLICIDADE
Topo

Sobrou bacalhau? Ele rende bolinhos deliciosos em receita de avó portuguesa

Bolinho de bacalhau não é "batatalhau": aprenda proporções corretas - GGbrasa
Bolinho de bacalhau não é "batatalhau": aprenda proporções corretas Imagem: GGbrasa

Gabrielli Menezes

De Nossa

18/04/2022 04h00

Fagner Gonçalves Guimarães

Fagner Gonçalves Guimarães

QUEM É

O paulistano tem forte ligação com Porto, em Portugal. Sua mãe e avó nasceram na cidade e ele morou lá por sete meses. Essas raízes aparecem nas suas receitas, que desde o início da pandemia ganharam a internet.

Durante sete meses morando em Porto, o engenheiro e influenciador de gastronomia Fagner Guimarães experimentou um tanto de bolinhos de bacalhau e percebeu que o melhor deles estava na cozinha da casa da sua avó Ana, em São Paulo.

A portuguesa que se mudou para o Brasil nos anos 2000 criou a tradição de reunir a família para fazer bacias e mais bacias do quitute. Fagner era um dos netos recrutados para realizar o ofício. "As várias mãos ajudavam a reduzir o tempo de preparo", explica.

Em alguns anos de prática, Fagner foi aprendendo que há segredos para alcançar o bolinho perfeito. Ele deve ser leve, úmido e crocante — tudo ao mesmo tempo.

Bolinho de bacalhau - GGbrasa - GGbrasa
Bolinho pode usar bacalhau dessalgado da Páscoa
Imagem: GGbrasa
Bolinho de bacalhau - GGbrasa - GGbrasa
Textura úmida e macia
Imagem: GGbrasa

Os truques foram revelados num vídeo cozinhando junto da matriarca. A ideia surgiu da vontade de eternizar os momentos ao lado de Ana. "Minha avó está com 88 anos e pensei que era hora dela me ensinar as suas receitas. Um caderninho pode se perder, já o vídeo fica gravado".

Ela tem sotaque forte. Todo mundo adorou".

Quer um 'bulinho'?

A receita começa com bacalhau dessalgado. Se o ingrediente, comum na Páscoa, sobrou na geladeira de casa neste fim de semana, já aproveite para usá-lo. Precisa comprar no supermercado? Então acompanhe dica: "escolha a opção que apresentar o peixe menos amarelado possível".

Bolinho de bacalhau - GGbrasa - GGbrasa
Óleo fica na metade do bolinho, que doura de um lado e, depois, do outro
Imagem: GGbrasa

Dona Ana explica que, para ser um bolinho de bacalhau e não um "batatalhau", a quantidade de peixe deve ser maior que a do vegetal. A diferença é pouca: bastam 100 gramas a mais.

Bolinho de bacalhau - GGbrasa - GGbrasa
Dona Ana preparando a receita de sempre
Imagem: GGbrasa

Outro truque está no cozimento da batata. Pensando em enriquecer o sabor, o tubérculo fica melhor quando mergulhado na água do cozimento do bacalhau.

A etapa principal, porém, é moldagem:

"Não faça bolinhas lisas e perfeitas, nem pressione demais. Isso fará o bolinho ficar pesado e nada macio. A dica é usar uma colher de sopa para pegar o recheio e, com a ajuda de um garfo, fazer uma "canelle" e puxar alguns "fiapinhos" para criar uma superfície irregular".

Os "fiapinhos" vão permitir a entrada de ar e garantir a casquinha crocante".

Confira a receita completa clicando na imagem abaixo:

Bolinho de bacalhau

Dificuldade Fácil
40 porções
Ver receita completa

Os Gonçalves Guimarães

Se o gosto pelo fogão foi herdado da mãe e da avó, a atitude de criar conteúdo nas suas redes sociais foi um impulso do irmão. Fagner atende pelo arroba "ggbrasa" para fazer par com o "ggdrinks".

Por trás dessa conta, que tem 3,6 milhões de seguidores no TikTok, está Felipe, o caçula da família. "Ele teve a ideia quando estava passando uma fase pessoal complicada. Eu fui o primeiro a falar que não ia dar certo".

Bolinho de bacalhau - GGbrasa - GGbrasa
Quitute repleto de fiapos, como deve ser
Imagem: GGbrasa
Bolinho de bacalhau - GGbrasa - GGbrasa
Fagner e a avó Ana
Imagem: GGbrasa

Fagner não só pagou a língua — na décima publicação, a página explodiu e alcançou 100.000 pessoas —, como resolveu entrar na empreitada. Primeiro, editava o conteúdo e, depois, criou um canal próprio com o público.

"Com o que já tinha aprendido e o sucesso da conta de drinques, ficou fácil. Foi só trazer para outro universo, que é principalmente o churrasco". A receita de bolinho foi uma exceção que deu certo. Abriu o apetite de meio milhão de pessoas no "app vizinho".

No total, o perfil acumula 21 milhões de curtidas. E, pelas movimentações recentes, o número não deve parar de subir. No início do ano, o engenheiro parou de aceitar novas obras na sua empresa de reformas para se dedicar integralmente à internet.