PUBLICIDADE
Topo

Jamie Oliver convoca experts em apropriação cultural para aprovar receitas

O chef britânico Jamie Oliver - Gabriel R/Divulgação
O chef britânico Jamie Oliver Imagem: Gabriel R/Divulgação

De Nossa

26/01/2022 15h24

O reconhecido chef Jamie Oliver, dono dos restaurantes Jamie's Italian em São Paulo e do Jamie Oliver Kitchen em Brasília, famoso por seus diversos programas de tevê na BBC e outros canais no mundo todo, disse ter contratado times de especialistas em apropriação cultural para oferecer conselhos em relação ao conteúdo de seus livros de receitas.

Em entrevista à revista do caderno de cultura do jornal "The Sunday Times" no domingo (23), o chef explicou que os experts aprovam as receitas a serem publicadas e o tratamento dado a elas em relação aos aspectos culturais que envolvem a história de um prato.

"Sua reação mais imediata é ser defensivo e dizer 'pelo amor de Deus, mesmo?'. Mas você depois pensa, 'bom, eu não quero ofender ninguém'", justificou.

Ele ainda reconheceu que sua receita de "Frango Assado Imperial" publicada no livro de 2011 "Jamie's Great Britain", que envolve coentro, cúrcuma, cominho, entre outros temperos sul-asiáticos, não seria apropriada hoje com o mesmo tratamento.

Ao apresentar a receita em um programa no Channel 4 da tevê britânica, ele descreveu "um caso de amor indiano" que era uma "colisão de frente entre os lindos jantares assados britânicos com os vicerais temperos asiáticos", segundo transcrição da CNN americana.

Ele ainda teria celebrado as "rotas comerciais" que levaram os temperos indianos aos pratos dos britânicos e teria oferecido um brinde ao Império Britânico.

A Índia foi colonizada pelo Reino Unido entre os séculos 19 e 20, período em que a nação europeia explorou largamente as matérias-primas, a mão de obra, a capacidade produtiva e até parte da cultura do território asiático.

Um porta-voz de Jamie Oliver afirmou à CNN na segunda-feira que "comida tem a ver com dividir inspiração do mundo todo", e que sua equipe " tem orgulho de trabalhar com incríveis especialistas que continuam a aprender sobre diferentes culinárias para ajudá-los a entregar conteúdo que tenha sensibilidade cultural e seja inclusivo".

Outro chef britânico, Gordon Ramsay, foi criticado pelo site especializado Eater por anunciar em 2019 a abertura do Lucky Cat, seu "autêntico restaurante asiático", que não tinha na condução de sua cozinha um só chef da região.