PUBLICIDADE
Topo

Alemanha considera Brasil destino turístico de alto risco para a covid-19

Dresden, na Alemanha: País mudou as regras para receber brasileiros após a disseminação da ômicron no nosso território - Getty Images
Dresden, na Alemanha: País mudou as regras para receber brasileiros após a disseminação da ômicron no nosso território Imagem: Getty Images

De Nossa

24/01/2022 13h48

Para as autoridades sanitárias alemãs, o Brasil agora é um país de alto risco para a covid-19 — e, por isso, as regras de entrada de turistas brasileiros em seu território mudaram neste domingo (23).

As alterações nos protocolos foram feitas em razão do novo pico da pandemia em terras brasileiras após as festas, devido à propagação da variante ômicron do vírus.

A partir de agora, quaisquer viajantes com 6 anos ou mais devem apresentar um teste do tipo PCR para a covid-19 negativo ao desembarcar no país ou comprovante de vacinação, ou ainda de recuperação da doença.

Além disso, antes de viajar, aqueles que estiveram no Brasil até dez dias antes do embarque devem preencher o formulário digital de entrada, anexar a ele o resultado do exame e apresentar o comprovante no aeroporto quando solicitado, no momento do check-in e/ou da chegada.

Regras para quarentena

Após o desembarque, brasileiros devem cumprir quarentena no local de acomodação por dez dias. Para deixar a quarentena antecipadamente, é possível se testar no 5º dia e, caso o resultado seja negativo, voltar a circular.

Aqueles que possuam comprovante de vacinação ou recuperação podem deixar a quarentena a partir do momento em que cadastrarem o documento no mesmo site do formulário. Caso a vacinação ou a recuperação da covid-19 tenha acontecido antes da viagem, não é preciso iniciar a quarentena, por exemplo.

O que significa ser "completamente vacinado" por lá?

São considerados totalmente vacinados na Alemanha aqueles cidadãos portadores de documentos que provem ter recebido duas doses há pelo menos 14 dias das vacinas da Pfizer, AstraZeneca (Vaxzevria ou Covishield), Moderna, Janssen ou Novavax.

Também são considerados completamente imunizados aqueles que receberam a primeira dose de Janssen com segunda dose de Pfizer ou Moderna; aqueles que receberam a primeira dose de AstraZeneca com segunda de Pfizer ou Moderna; aqueles com a primeira dose de Pfizer e a segunda de AstraZeneca; e aqueles com a primeira dose de Moderna e a segunda de Pfizer.

A vacina da Sinovac, também conhecida no Brasil como CoronaVac, não é reconhecida no país. No entanto, se o viajante tiver recebido uma dose de reforço de Janssen, AstraZeneca ou Pfizer e já tiver se recuperado da covid-19, ele poderá ser considerado totalmente vacinado e ser liberado da quarentena no território alemão.

Todos os comprovantes de vacinação devem ser fornecidos em inglês, alemão, francês, italiano ou espanhol — como é o caso daquele emitido pela plataforma ConecteSUS.