PUBLICIDADE
Topo

Pudim de panetone, rabanada e rosca: aprenda doces natalinos de fazer babar

Rosca de Natal: pão doce precisa de tempo, mas é simples de fazer - Natália Palmegiano/Cook"n Enjoy
Rosca de Natal: pão doce precisa de tempo, mas é simples de fazer Imagem: Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy

Gabrielli Menezes

De Nossa

15/12/2021 04h00

Natália Palmegiano

Natália Palmegiano

QUEM É

Graças à mãe e à avó, ela batia bolo aos 6 anos e usava panela de pressão aos 11. O dom virou coisa séria ao cursar Nutrição e trabalhar em bares e restaurantes. Desde 2016, ela se dedica ao Cook n' Enjoy, de receitas divertidas.

Chegou o Natal e, com ele, as suas gostosuras. Seja para quem gosta de preparar ou para aqueles que só querem saber de comer, a data é um ótimo motivo para encher a mesa de guloseimas açucaradas.

A cozinheira Natália Palmegiano, que compartilha receitas divertidas no site Cook'n Enjoy, partilhou com Nossa três receitas de fazer a família toda babar. A mais rapidinha envolve uma pedida que fica bem falada em dezembro: a rabanada.

Com 30 minutos no total, o processo consiste em aproveitar o pão amanhecido para montar espécies de sanduíches com Nutella e leite Ninho e levá-los para fritar em óleo quente ou dourar no forno.

Doces natalinos - Eu Mereço - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy
Rabanada emperiquitada de Nutella e leite em pó
Imagem: Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy

Campeão no quesito criatividade, o pudim de Natália ganha pedaços de panetone. Frutas cristalizadas e essência artificial de panetone são opcionais na receita.

A terceira sugestão é a rosca, um pão doce enroladinho, de interior úmido e fofinho, que tem a cara do Natal. Quem se empolgar com a possibilidade deve lembrar de reservar tempo: vão três horas, do começo ao fim.

Clique nas imagens abaixo e confira cada uma das receitas:

Pudim de panetone

Dificuldade Fácil
10 porções
240 min
Ver receita completa

Rabanada com chocolate

Dificuldade Fácil
20 porções
30 min
Ver receita completa

Rosca natalina

Dificuldade Fácil
10 porções
210 min
Ver receita completa

Cozinha, trabalho e diversão

São 1 milhão de seguidores no Instagram, mais a mesma quantidade no Youtube e 1,7 milhões no Facebook — tudo isso de gente foi se acumulando nas redes sociais do Cook'n Enjoy.

Ao longo de seis anos, o público foi conquistado pelas receitas bem-humoradas que misturam doces queridos, têm aparência chamativa e não dispensam açúcar.

"Hoje em dia, 80% das receitas são demanda dos seguidores. As demais são comidas que inventei, provei em alguma viagem ou sonhei... Esse tipo de coisa".

Doces natalinos - Eu Mereço - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy
Panetone no pudim, por que não?
Imagem: Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy

Por trás dos vídeos e das fotos da internet estão dois sócios do projeto: o namorado, Diogo, e o amigo, Hian. "Eles trabalhavam com publicidade e tiveram a ideia. Eu amava cozinhar. Juntamos as nossas experiências para criar o canal".

Foi só no ano passado, no entanto, que Natália conseguiu passar a se dedicar integralmente à empreitada. Antes, conciliava o trabalho CLT, de domingo a sexta, com as gravações feitas aos sábados. "Era o meu único dia de folga".

Formada em nutrição e com MBA em gastronomia, a paulistana focou 12 anos na área de controle de qualidade e gerenciamento de bares, cantinas e restaurantes.

Doces natalinos - Eu Mereço - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy
Pão doce especial de Natal
Imagem: Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy
Doces natalinos - Eu Mereço - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy - Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy
Pudim diferentão próprio para a data
Imagem: Natália Palmegiano/Cook'n Enjoy

"Tinha uma vida totalmente sem horário para nada. Fiquei muitos anos longe de festas em família. Afinal, os momentos em que mais trabalhava eram datas importantes como Páscoa, Natal e Ano Novo".

No Cook'n Enjoy, Natália conseguiu retomar a leveza que era cozinhar na infância. Graças à mãe e à avó, ela aprendeu a bater bolo com 6 anos e, aos 11, já usava a temida panela de pressão para fazer feijão.

A gastronomia faz parte do meu trabalho e muito mais. É tudo que amo fazer".