PUBLICIDADE
Topo

Governo dos EUA pede que cidadãos evitem viajar à França, Portugal e mais 5

Se depender das orientações das autoridades sanitárias americanas, o Aeroporto de Paris (foto), na França, ficará mais vazio neste fim de ano - Getty Images
Se depender das orientações das autoridades sanitárias americanas, o Aeroporto de Paris (foto), na França, ficará mais vazio neste fim de ano Imagem: Getty Images

De Nossa

08/12/2021 10h33

O Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC), agência de controle sanitário do governo dos EUA, atualizou suas recomendações de viagens por país nesta segunda (6) e moveu sete nações para a categoria 4 no topo da lista, onde destinos são classificados como de "risco muito alto" para a covid-19.

A partir desta semana, o órgão federal americano pede que seus cidadãos evitem viagens para França, Portugal, Jordânia, Chipre, Andorra, Tanzânia e Liechtenstein.

A nova classificação surpreendeu a imprensa mundial, já que a França era o principal destino turístico em número de visitantes em 2019, antes da pandemia, segundo a Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas.

Para se encaixar na categoria de mais alto risco do CDC, um país precisa ter mais de 500 casos de covid-19 para cada 100 mil habitantes nos últimos 28 dias, segundo a CNN. Este é o caso especialmente das nações europeias, que passam por uma nova onda da pandemia e tentam mensurar o impacto ainda desconhecido da nova variante ômicron.

O CDC ainda recomenda, caso as viagens não possam ser evitadas, que os viajantes se vacinem contra a covid-19 antes de embarcar. "Viajantes totalmente vacinados estão menos propensos a contrair e espalhar a covid-19. No entanto, viagens internacionais oferecem riscos adicionais e até mesmo viajantes completamente imunizados podem estar sob um risco maior de se infectar e possivelmente disseminar variantes da covid-19", alerta a agência.

França, Portugal, Andorra, Chipre, Andorra, Jordânia e Liechtenstein antes se encontravam na categoria 3, de risco alto, para a doença. Já a Tanzânia — muito procurada para safáris — antes era classificada como destino de risco desconhecido, por falta de informações confiáveis sobre o status da pandemia no país.

Mais de 80 países ocupam a categoria 4 da lista. Atualmente, o CDC classifica o Brasil também como um país de categoria 3, com alto risco para viajantes. Já a Colômbia, anteriormente um país de nível 2, isto é, risco moderado, também se juntou à classificação 3.