PUBLICIDADE
Topo

Anvisa suspende exigência de Declaração do Viajante após site sair do ar

Em nota divulgada no portal do Governo Federal, a agência anunciou que comunicou as companhias aéreas de que os passageiros já estão desobrigados de apresentar o formulário - iStockphotos
Em nota divulgada no portal do Governo Federal, a agência anunciou que comunicou as companhias aéreas de que os passageiros já estão desobrigados de apresentar o formulário Imagem: iStockphotos

De Nossa

25/11/2021 11h20

A Anvisa suspendeu nesta quinta (25) a exigência da Declaração de Saúde do Viajante (DSV) para quem retorna ao país depois que instabilidades no sistema desde a noite deesta quarta (24) impediram usuários de completar o preenchimento do documento necessário para o desembarque nos aeroportos brasileiros durante a pandemia.

Em nota divulgada no portal do Governo Federal, a agência anunciou que comunicou as companhias aéreas de que os passageiros já estão desobrigados de apresentar o formulário, mas não informou até quando se estenderá a suspensão.

"[A Anvisa] já está atuando para estabilizar o sistema o mais breve possível", avisa brevemente o texto.

Brasileiros no exterior com retorno programado para os próximos dias desde ontem usavam o Twitter para pedir orientações e reclamar das dificuldades de emitir a DSV.

O documento, onde o passageiro oferece suas informações de saúde e se compromete a respeitar os protocolos sanitários do país, é exigido para a entrada no Brasil desde 30 de dezembro de 2020 após a entrada em vigor da Portaria 630.

Junto ao formulário deve ser apresentado o resultado negativo de um teste para a covid-19, ambos são ferramentas de controle da pandemia.

A Anvisa orienta que a DSV deve ser preenchida exclusivamente online até 72 horas antes do embarque no voo para o Brasil, portanto, é essencial não deixar o documento para a última hora para evitar transtornos.