PUBLICIDADE
Topo

6 ingredientes versáteis para ter na geladeira e salvar qualquer refeição

Sobrou batata? Ingrediente é um dos mais versáteis da cozinha, junto com tomate, cenoura, ovos, espinafre e abóbora - Getty Images/iStockphoto
Sobrou batata? Ingrediente é um dos mais versáteis da cozinha, junto com tomate, cenoura, ovos, espinafre e abóbora
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

24/11/2021 04h00

Arroz e feijão não costumam faltar na despensa de casa — afinal, são a base da alimentação brasileira. Macarrão é outro item sempre presente, devido à praticidade de preparo.

Mas não são os únicos alimentos muito bem-vindos na cozinha. Graças à reconhecida versatilidade, alguns ingredientes podem ser utilizados do café da manhã ao jantar. Veja 6 alimentos indispensáveis no dia a dia.

Tomate

A fruta (sim, é fruta!) é muito usada em saladas, mas passeia pelos mais variados pratos. O tomate pode ser refogado, assado (até na churrasqueira), grelhado ou confitado. É o principal ingrediente do molho sugo, que é base da gastronomia.

Vira sopa (o gazpacho é um clássico), vira suco, vira drinque (como o sempre bem-vindo Blood Mary).

Isso sem contar a variedade disponível — italiano, caqui, débora, cereja, holandês, sweet grape, carmem —, que trazem à mesa tamanhos, texturas e sabores variados, mas sempre com um toque adocicado.

Ovo

Do desjejum à boquinha feita no fim da noite, o ovo se mostra bastante versátil também na forma de preparo: pode simplesmente ser frito ou cozido com casca, mas também é possível assá-lo, optar pelo estilo pochê, mexido ou adotá-lo em pratos infinitos, da omelete ao suflê.

Além disso, é ingrediente essencial para uma série de receitas, como panquecas, pães, farofas, bolos e massas, além de cremes, molhos — é essencial na carbonara — e sobremesas diversas, como o quindim.

Até bebida pode render, caso da gemada com leite quentinho e eggnog. Além disso, por ser rico em proteína, é requisitado bastante por quem não consome carnes.

Batata

No café da manhã, assada, a batata faz par perfeito com ovos; no almoço e no jantar, é ótima quando frita ou em forma de purê, assada, gratinada, cozida, recheada.

Rende também salada, maionese, salpicão, lasanha, sopa (como caldo verde, canja, entre outras), bolinho, pão e tortas variadas... Isso sem contar que é ingrediente-chave para escondidinho.

vários tipos, sendo as principais: asterix, baraka e ágata. Outras variações são baroa (também chamada mandioquinha) e doce. Tamanha versatilidade permite preparar praticamente uma refeição inteira só com pratos à base de batata.

Cenoura

Eis outro ingrediente versátil que traz um toque adocicado e sua bonita cor alaranjada a diferentes pratos. Pode ser consumida crua, como salada, mas cai bem como guarnição, refogada, só com temperinhos variados ou combinada com outros legumes.

A cenoura também rende boas sopas, além de bolos megatentadores e bolinhos que lembra comida de vó.

Ainda está nas tortas, nos suflês e até em patês e cremes, como homus.

Crua, sem tempero algum, se mostra o alimento gostoso e saudável para lanchinhos entre as grandes refeições.

Espinafre

As poucas calorias e os muitos nutrientes fazem do espinafre uma hortaliça bem-vinda na geladeira. É coringa na cozinha, podendo se transformar em cremes, tortas saborosas e guarnições perfeitas para almoços e jantares — o refogado fica pronto num piscar de olhos.

Com massas, pode servir de complemento e trazer cor e sabor, ser usado no molho ou mesmo base para macarrões e nhoques. Até pesto é possível preparar com espinafre.

Ou seja, a hortaliça vai do café da manhã, presente numa bela omelete, à ceia noturna, como uma sopa reconfortante.

Abóbora

Do prato salgado ao doce, a abóbora (ou jerimum, dependendo da região brasileira) se revela tão versátil quanto saborosa. Apesar do aspecto rústico, in natura, a textura macia e o sabor adocicado vão bem em vários pratos. Há várias espécies: moranga, de pescoço, japonesa (cabotiá) e paulista, entre outras.

Pode ser guarnição nas refeições principais, ou sopa e creme. Combina muito com cozidos de carnes, risotos, pães, nhoques e escondidinhos.

Rende, também, quibes, purês, tortas e doces caseiros — até em formato de coração. Ainda na pegada doce, pode ser transformada no sempre querido brigadeiro e em doce requintadas sobremesas, como creme brûlée.

Aliás, nada se perde da abóbora tradicional: até as sementes podem virar snacks depois de fritas ou assadas com azeite, além da casca, que pode muito bem ser consumida junto da polpa.

Fontes: Angela Barreto, professora do Instituto Gastronômico das Américas (IGA); Bruno Peralta; e Gustavo Pereira, CEO do Partager Buffet e Gastronomia; e Hellen Maluly, doutora em ciência dos alimentos e consultora do Comitê Umami.