PUBLICIDADE
Topo

Borra de café ganha vida e é matéria-prima de bandejas, relógios e joias

Com estratégia de upcyling, dupla por trás da Recoffee aposta no reaproveitamento da borra de café para as suas criações - Arquivo Pessoal
Com estratégia de upcyling, dupla por trás da Recoffee aposta no reaproveitamento da borra de café para as suas criações Imagem: Arquivo Pessoal

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

09/11/2021 04h00

Recoffee

Recoffee

Quem são

Ana Paula Naccarato é designer formada em Design de Produto e Sérgio Camargo, biólogo especialista em sustentabilidade

Depois de passar o café, ou quando a cápsula cai na máquina, sempre sobra a borra. E você já sabe, vai tudo para o lixo, certo? Para a designer Ana Paula Naccarato e o biólogo Sérgio Camargo, não. No fim de 2017 eles somaram forças em Ribeirão Preto, SP, e da sociedade brotou a Recoffee (@recoffee.design), start-up voltada ao design sustentável.

Ela trazia a ideia amadurecida no trabalho de conclusão de curso. Ele chegava com a experiência após mais de uma década na área de inovação sustentável de uma grande empresa.

"Pelo processo de upcycling, usamos o resíduo para criar um produto. Nossa matéria-prima já foi bebida e damos novo propósito ao que era antes destinado a lixões e aterros", conta Sérgio.

Suporte feito por meio do uso de borra de café - Arquivo Pessoa - Arquivo Pessoa
Suporte de coador de café
Imagem: Arquivo Pessoa
Canecas feitas pelo projeto da Recoffee - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Canecas feitas pelo projeto da Recoffee
Imagem: Arquivo Pessoal

Para eles, o melhor é não ter competição pelo material: "Coletamos a borra em cafés da cidade e a unimos a um combinado de resinas vegetais, evitando ao máximo o uso de resíduos de petróleo", detalha. Em processo atóxico, a cura leva em torno de 24h até o item se tornar rígido, sem uso de energia elétrica.

Em cerca de dois dias tem-se um objeto, como as bandejas, os relógios de parede, biojoias ou pratos que levam o design minimalista de Ana Paula. O curioso é que dá pra sentir o aroma do café em algumas delas.

"Certos cafés dão cheiro mais intenso, isso torna as peças bem diferentes e únicas", conta Sérgio. As misturas são feitas à mão - e quanto mais variedades de café, melhor, dizem os criadores. Depois, moldadas em formas e modeladas, uma a uma.

Biojoias, como o colar e o brinco, da Recoffee - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Biojoias, como o colar e o brinco, da Recoffee
Imagem: Arquivo Pessoal

Vai uma bandeja com aroma de chocolate?

Bandeja à venda na Dengo - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Bandeja à venda na Dengo
Imagem: Reprodução/Instagram

A dupla também tem feito parceria com a indústria do chocolate — suas peças estão nas prateleiras de marcas como a Dengo. "Aí fica uma delícia mesmo, dá vontade de comer as bandejas, feitas a partir do resíduo da casca da amêndoa do cacau", diz Sérgio. Imagine só.

@s que me inspiram

@giovannanader

“A ativista ambiental Giovanna Nader nos inspira pelas questões de sustentabilidade que ela sempre posta.”

@positiv.a

“A Positiva é uma marca de produtos de limpeza sustentável que sempre produz conteúdos que ensinam o público com uma pegada mais consciente.”